Mercados num minuto Abertura dos mercados: Juros da Grécia em mínimos de um mês. Euro recupera

Abertura dos mercados: Juros da Grécia em mínimos de um mês. Euro recupera

Os juros da dívida grega continuam a cair depois das "boas novas" dadas pelo primeiro-ministro em relação à almofada que tem disponível para apoiar estes mercados. A moeda única europeia valoriza timidamente para atingir um máximo de mais de uma semana.
Abertura dos mercados: Juros da Grécia em mínimos de um mês. Euro recupera
Reuters
Ana Batalha Oliveira 11 de setembro de 2018 às 09:32

Os mercados em números

PSI-20 recua 0,22% para os 5.267,51 pontos

Stoxx 600 desce 0,07% para os 375,26 pontos

Nikkei subiu 1,30% para 22.664,69 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal mantém-se inalterado nos 1,883%,

Euro soma 0,34% para os 1,1633 dólares

Petróleo sobe 0,66% para os 77,88 dólares por barril em Londres

 

Grécia brilha na Europa

As praças europeias dividem-se entre o sinal positivo e negativo, deixando o principal agregador europeu, o Stoxx 600, em baixa ligeira, com uma quebra de 0,07% para os 375,26 pontos. Entre as bolsas do Velho continente destaca-se a grega, que soma 0,39%. O registo positivo prolonga-se depois da bolsa de Atenas ter obtido a maior subida desde Dezembro de 2016, na sequência das declarações do primeiro-ministro, que garantiu dispor de uma almofada de 30 mil milhões para estabilizar o mercado de dívida.  

 

Por cá, a bolsa fica-se pelo vermelho, com o BCP e a Jerónimo Martins a serem os "pesos pesados" que mais penalizam o desempenho do índice nacional. O PSI-20 recua 0,22% para os 5.267,51 pontos.

 

Juros da Grécia aliviam para mínimos de mais de um mês

Os mercados continuam a reagir de forma positiva às declarações do primeiro-ministro grego, que afirmou que o país tem uma almofada de capital de cerca de 30 mil milhões de euros que garantirá liquidez suficiente para estabilizar o mercado de dívida, isto num período marcado pelo fim do resgate financeiro de Atenas. A taxa de juro grega a dez anos cai 3 pontos base para os 4,168%, atingindo mínimos de 10 de Agosto, depois de ter recuado 11,8 pontos base no fecho da sessão anterior.

 

Em Portugal, os juros para a mesma maturidade mantêm-se inalterados nos 1,883%, enquanto na Alemanha a tendência é de subida, com os juros a agravarem-se em 1,7 pontos base para os 0,418.

 

Euro com valor mais alto em mais de uma semana

A moeda única europeia segue a somar pela segunda sessão consecutiva, apreciando 0,34% para os 1,1633 dólares, numa altura em que está a diminuir a pressão oriunda das crises de países emergentes, como o caso da Turquia.

 

Furacão traz ganhos ao petróleo

O barril de Brent, referência para a Europa, avança 0,66% para os 77,88 dólares num momento em que a aproximação de um furacão da costa este dos Estados Unidos lança suspeitas de que poderá afectar as reservas e aumentar os preços.

 

Ouro inalterado na sombra do dólar

O ouro segue inalterado nos 1.195,93 dólares por onça. Este metal precioso sofre com a perspectiva de que o activo de refúgio alternativo, o dólar irá valorizar, impulsionado pelas tensões comerciais e o aumento de juros que se espera que seja anunciado pela Reserva Federal ainda este mês.




pub