Mercados num minuto Abertura dos mercados: Mercados respiram de alívio com sinais positivos da Turquia

Abertura dos mercados: Mercados respiram de alívio com sinais positivos da Turquia

As tensões internacionais, cujo foco tem sido a Turquia, parecem ter aliviado, e com elas os mercados também mostram alguma recuperação. Paralelamente, sinais positivos da parte da China na disputa comercial com os EUA ajudam ao sentimento positivo.
Abertura dos mercados: Mercados respiram de alívio com sinais positivos da Turquia
Ana Batalha Oliveira 16 de agosto de 2018 às 09:31

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,49% para 5443,70 pontos

Stoxx 600 avança 0,15% para 380,26 pontos

Nikkei desvalorizou 0,05% para 2.2192,04 pontos 

"Yield" a 10 anos de Portugal recua 0,2 pontos base para os 1,844%
Euro avança 0,21% para os 1,1369 dólares

Petróleo sobe 0,47% para os 71,09 dólares por barril em Londres

 

Europa recupera com bons ventos da Turquia

As principais praças do Velho Continente estão a recuperar das fortes perdas registadas nos últimos dias, acompanhando a crise na Turquia. O Stoxx600 avança 0,15% para 380,26 pontos.

 

O alívio acontece depois de o Qatar se ter disponibilizado a investir 15 mil milhões de dólares na economia turca. Paralelamente, Erdogan encontra na Alemanha um novo aliado para tentar travar a crise financeira.

 

Em Lisboa, a tendência é semelhante, com o PSI-20 a somar % para . A sustentar os ganhos da bolsa nacional está o sector do papel, Galp e BCP.

 

Juros da dívida aliviam em todas as maturidades

A taxa remuneratória das obrigações soberanas portuguesas está a aliviar 0,2 pontos base para os 1,844% no prazo de dez anos. Contudo, a tendência de alívio é comum a todas as maturidades. O cenário relativamente à dívida alemã é inverso, com os juros das bunds a dez anos a agravarem-se em 1,1 pontos base para os 0,316%, colocando o prémio da dívida portuguesa face à germânica nos 153 pontos base.

 

Lira recupera com alívio de tensões

A moeda turca está a valorizar mais de 1% mas já atingiu um pico de 17,541 cêntimos de dólar durante a sessão, uma subida de 3,91%. Desde terça-feira, dia no qual a lira inverteu a tendência de queda, a divisa já acumulou ganhos de 25%.

 

Na Europa, o euro também se pinta de verde ao avançar 0,21% para valer 1,1369 dólares.

 

Acalmia EUA-China dá tranquilidade ao petróleo

O barril de Brent, referência na Europa, avança agora 0,47% para os 71,09 dólares, voltando aos ganhos após três sessões consecutivas de queda. O mercado das matérias-primas tem registado um alívio com a acalmia das tensões entre as duas maiores economias do mundo, depois de o Governo chinês ter avançado que as negociações com os Estados Unidos serão retomadas no final de Agosto. Um sinal positivo que ofusca o aumento das reservas norte-americanas anunciado ontem pelo Departamento de Energia – mantendo-se, contudo, na média histórica para esta época do ano.

 

Ouro em mínimos de mais de ano e meio
O ouro está agora em alta ligeira, ao avançar 0,07% para os 1.175 dólares por onça. Contudo, o metal amarelo já esteve a cair 1,23% para os 1.160,39 dólares, um mínimo de 3 de Janeiro de 2017, ou seja, de há mais de ano e meio.




pub