Mercados num minuto Abertura dos mercados: Petróleo aproxima-se dos 80 dólares e ouro de mínimos de Dezembro

Abertura dos mercados: Petróleo aproxima-se dos 80 dólares e ouro de mínimos de Dezembro

Esta quinta-feira o petróleo é a estrela dos mercados, voltando à trajectória ascendente. O barril de Brent, referência na Europa, já quase tocou nos 80 dólares. Já o metal amarelo reforça quebras que o colocam próximo de mínimos.
Abertura dos mercados: Petróleo aproxima-se dos 80 dólares e ouro de mínimos de Dezembro
EPA
Ana Batalha Oliveira 17 de maio de 2018 às 09:28

Os mercados em números

PSI-20 valoriza 0,17% para os 5.705,10 pontos

Stoxx 600 sobe 0,02% para os 393,30 pontos

Nikkei ganhou 0,53% para 22.838,37 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos caem 1,2 pontos base para os 1,795%

Euro ganha 0,18% para os 1,1829 dólares

Petróleo sobe 0,38% para os 79,58 dólares por barril

 

Bolsa italiana recupera em arranque morno na Europa 

A Europa teve uma abertura morna, com o principal agregador, o Stoxx 600, a somar apenas 0,02% para os 393,30 pontos. Nas restantes praças europeias a tendência semelhante, com a maioria a rondar a linha de água. Destaque para Itália que recupera após as fortes quebras na última sessão. A bolsa italiana valoriza 0,34% para os 13.814,72 pontos, numa altura em que a incerteza política e ameaças do cancelamento da dívida a pagar ao BCE levaram a bolsa italiana a fechar com perdas de 2,31% na quarta-feira. 

 

Por cá, o PSI-20 abriu em queda ligeira mas inverteu nos primeiros minutos de negociação. O principal índice nacional segue a valorizar 0,17% para os 5705,10 pontos, impulsionado pelo banco BCP, e com a indústria papeleira a renovar máximos.

 

Dívida portuguesa tem primeira quebra da semana

Os juros da dívida nacional com maturidade a dez anos caem 1,2 pontos base para os 1,795%. Esta é a primeira quebra em três sessões, dado que os juros das obrigações nacionais tinham vindo a subir desde o início da semana. As yields da dívida alemã para o mesmo prazo avançam no sentido contrário, com uma subida de 3,0 pontos para 0,636%.

 

Euro com primeira subida da semana

Após três sessões de perdas, a moeda única europeia ganha 0,18% face à divisa norte-americana, cotando nos 1,1829 dólares. O euro recupera assim algum fôlego, depois de os receios em torno de Itália o terem atirado para mínimos de Dezembro face ao dólar.

Petróleo a roçar a fasquia dos 80 dólares

O "ouro negro" volta aos recordes. Esta manhã o barril de Brent, referência para a Europa, já subiu 0,38% para os 79,58 dólares, roçando a fasquia dos 80 dólares. A valorização da matéria-prima acontece quando volta a registar-se uma quebra nos inventários norte-americanos de crude pela segunda semana consecutiva. 

 

Ouro em queda próximo de mínimos de Dezembro

O metal amarelo está a negociar em queda, depois de ter tocado ontem nos 1.286,46 dólares, o valor mais baixo desde Dezembro do ano passado. Nas últimas cinco sessões, o ouro valorizou apenas em uma, penalizado pela alta do dólar e pela subida das yields dos Estados Unidos. Esta quinta-feira, os juros associados às obrigações norte-americanas a dez anos estão a avançar 1,67 pontos base para 3,1131%. Enquanto o ouro cai 0,04% para 1.290,17 dólares, a prata valoriza ligeiros 0,08% para 16,3909 dólares.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Que vergonha !! ja` estou a pagar a gazolina a quase 90 centimos o litro !!

Anónimo Há 1 semana

Continuem a atacar TRUMP e este poe o petróleo a 120 dólares externamente e será ruina EU.Esta depende totalmente dos EUA e corre para o suicídio atacando continuamente EUA e TRUMP.Este enquanto for PR EUA MANDA;PODE E QUER SEJA O QUE FOR.Qdo sair logo se verá.

ZédaAustralia Há 1 semana

Sendo o preço do barril de Brent referência na Europa porque e' que o preço dos combustiveis em Espanha sao muito mais baratos?

pub