Obrigações Conheça as condições das novas OTRV

Conheça as condições das novas OTRV

A partir desta segunda-feira já é possível subscrever as novas Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV). A taxa de juro é mais baixa do que nas últimas emissões, mas a taxa bruta é mais alta do que a de outros produtos. Conheça as condições.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 17 de julho de 2017 às 12:10

Qual a taxa de juro?

A taxa de juro bruta fixada para este produto é de 1,6%. Este valor representa uma queda face aos 1,9% pagos na emissão realizada em Abril. E compara com os 2,2% pagos na primeira emissão realizada pelo Estado, em Março de 2016.

 

Como é calculado o juro?

O cálculo da remuneração das OTRV resulta da soma da taxa fixa (neste caso 1,6%) ao valor da Euribor a seis meses. Uma vez que a Euribor está a negociar em valores negativos, a remuneração é idêntica à taxa fixa.

 

Quando são pagos os juros?

Apesar de o cálculo ser feito com uma base anual, o IGCP paga juros semestralmente. Assim, todos os anos, a 2 de Fevereiro e 2 de Agosto, há lugar ao pagamento dos juros. Estes dias só são alterados se não calharem a um dia útil.

 

Quais os encargos?

A subscrição destes produtos obriga ao pagamento de comissões de subscrição e de custódia. Antes de subscrever o produto, recomenda-se que consulte com o intermediário financeiro sobre o valor das mesmas para avaliar se o montante pago não anula praticamente a rentabilidade destes produtos. Além disso, há ainda lugar ao pagamento de impostos.

 

Há produtos mais atractivos?

Actualmente as taxas associadas aos depósitos são praticamente nulas, uma vez que os juros no mercado estão em mínimos. Entre os restantes produtos do Estado, a taxa de juro bruta é inferior, mas os custos associados são diferentes. Os Certificados do Tesouro Poupança Mais, por exemplo, não têm comissões associadas.

 

Consulte as condições de cada produto:

Certificados de Aforro;

Certificados do Tesouro Poupança Mais;

Certificados do Tesouro

Quanto posso subscrever?

Há um montante mínimo de mil euros de subscrição. E também um máximo, fixado em um milhão de euros.

 

Qual o período de subscrição?

O período de subscrição arranca esta segunda-feira, 17 de Julho, e prolonga-se até ao dia 28. Sendo que o IGCP poderá aumentar o montante indicativo, actualmente de 500 milhões de euros, até ao dia 21 de Julho. O que estará dependente da procura.

 

Posso vender antes de chegar à maturidade?

Uma vez que as OTRV são admitidas à negociação na Euronext Lisbon é possível negocia-las no mercado antes de 2 de Agosto de 2022, data da maturidade.

 

Quais os riscos deste investimento?

As OTRV são dívida do Estado, pelo que não estão protegidas como os depósitos, através do Fundo de Garantia. Ainda assim, têm menor risco do que outros produtos do sector financeiro. À partida só se houver uma reestruturação da dívida pública é que poderá haver perdas nestes produtos. Além disso, se precisar de vender no mercado bolsista estes títulos antes da maturidade (Agosto de 2022), poderá só conseguir fazê-lo a um preço mais baixo. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub