Obrigações Costa quer investidores árabes a comprar dívida portuguesa

Costa quer investidores árabes a comprar dívida portuguesa

O primeiro-ministro considerou hoje que a diversificação dos credores da dívida portuguesa é essencial para reduzir os encargos com juros e colocou os investidores árabes na primeira linha dos objectivos de "gestão activa" da dívida soberana nacional.
Costa quer investidores árabes a comprar dívida portuguesa
Twitter do primeiro-ministro
Negócios com Lusa 08 de maio de 2017 às 12:49

António Costa falava aos jornalistas em Doha, a meio da sua visita oficial de 24 horas ao Qatar, depois de um almoço oferecido pelo seu homólogo, Abdullah bin Nasser bin Khalifa Al Thani, que teve como entrada salada de lagosta, seguida de carne de camelo.

 

Questionado sobre a presença da presidente do IGCP (Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública), Cristina Casalinho, em Doha (que não tinha sido antes divulgada), o líder do executivo português referiu que o Governo português "está a fazer uma forte aposta na redução dos encargos com a dívida", sendo uma das vias a procura de novos investidores.

 

"Estamos aqui [no Qatar] a trabalhar com investidores do mundo árabe nessa perspectiva", completou.

 

No que respeita à gestão da dívida, o primeiro-ministro referiu que, em particular, Portugal está a fazer "um esforço da redução da dívida contraída junto do FMI [Fundo Monetário Internacional], que tem taxas juro muito elevadas".

 

"Portanto, temos procurado diversificar os nossos credores, de forma a obtermos melhores condições de mercado", justificou.

 

De acordo com António Costa, a melhor forma de Portugal "reduzir os custos da dívida para o dia-a-dia dos portugueses e de se libertarem recursos para onde é necessário investir passa pela existência de uma gestão activa da dívida".

 

Também neste objectivo do Governo de diversificar os credores, Costa apontou que o ministro das Finanças, Mário Centeno, esteve recentemente na China, "apresentando aos investidores chineses o quadro de oportunidades" a este nível.

O primeiro-ministro revelou que Abdullah bin Nasser bin Khalifa Al Thani fará uma visita oficial a Portugal em Julho.


A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

A dívida acima de certos níveis torna-se num perigosíssimo e extremamente degradante vício, é como uma droga. Portugal e Grécia são de tal forma agarrados a esse vício, não têm juízo nenhum, que quem lhes dá a droga sabe que pode aproveitar-se deles, Portugal e Grécia, dos seus filhos e por este andar dos descendentes daqueles. Sul da Europa falido e superendividado é uma espécie de Casal Ventoso cheio de toxicodependentes da dívida prontos a matar, esfolar, roubar e vender-se em troca da próxima dose de dívida.

comentários mais recentes
Jose Há 1 semana

Muito triste ... O vale tudo deste governo. Até é submisso aos governos autoritários e antidemocráticos dos países árabes ... Mais uma vez lamento esta política.

nuno queiros Há 1 semana

Será que só temos gente estúpida a governar este país? tantos estudos para só fazerem asneiras?
ou será que está tudo bem estudado para mandarem mais uns milhões para as Caimão?
em vez de venderem divida, que deixem de roubar a população e criem condições para a sociedade investir e criar emprego.

Modi Há 2 semanas

Qualquer coisa parece não estar bem com a "massa" deste cantinho à beira mar plantado! Éum a ir pedir dinheiro aos chineses, outro aos árabes. Será que a rapaziada da geringonça já está a começar a ver o fundo ao saco?
E a dívida, sempre a subir.

Fantastico Há 2 semanas

Veja-se o estilo do Costa na foto, que classe

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub