Obrigações Moody's mantém silêncio sobre o "rating" de Portugal

Moody's mantém silêncio sobre o "rating" de Portugal

A agência de notação financeira tinha emitido uma nota sobre a economia portuguesa e deverá esperar pelo Orçamento para decidir se mexe no "rating" de Portugal, que está no primeiro nível de líxo.  
Moody's mantém silêncio sobre o "rating" de Portugal
Bloomberg
Negócios 15 de janeiro de 2016 às 22:12

A Moody's já tinha deixado passar as últimas quatro oportunidades para rever o "rating". E voltou a fazê-lo no final desta semana. Não emitiu qualquer nota sobre Portugal, tendo ao final desta noite publicado uma nota onde inclui Portugal na lista dos emissores que decidiu não actualizar o "rating" apesar de o ter previsto para hoje.

 

Ainda em Dezembro, a agência tinha emitido uma nota sobre a economia, a sustentabilidade da dívida e a estabilidade do Governo. Contudo, mesmo tendo já sido apresentado o programa de financiamento do Estado, com algumas projecções, não existe ainda o Orçamento para 2016, facto que terá levado a agência a manter o silêncio.

 

O "rating" está em "Ba1", o primeiro nível de "lixo", com perspectiva "estável". A decisão de não actualizar o "rating" e não emitir qualquer nota com análise a Portugal já era antecipada por alguns analistas,

 

"Prevejo uma reafirmação do ‘rating’ e da perspectiva ‘estável’, dado o nível de ‘lixo’, em vez de um ‘tiro de aviso’, sob a forma de uma perspectiva ‘negativa’", disse David Schnautz estratego do Commerzbank.

 

A Moody’s tem agendadas mais duas datas para rever o rating de Portugal este ano: a 6 de Maio e a 2 de Setembro. A Fitch deverá analisar a situação de Portugal a 4 de Março e depois a 19 de Agosto, a Standard and Poor's prevê actualizar o "rating" atribuído a Portugal a 18 de Março e a 16 de Setembro e a DBRS deverá pronunciar-se a 29 de Abril e a 21 de Outubro.

 

Só a DBRS, a agência de "rating" canadiana, avalia a dívida de Portugal como sendo de investimento, de BBB ("low"), considerando as três maiores entidades que a dívida pública de Portugal ainda está num grau de "lixo".

A Fitch avalia a dívida pública portuguesa em BB+ com perspectiva positiva, o que indica que pode haver uma revisão em alta no curto prazo. A Moody's atribui uma nota de Ba1 e a Standard and Poor's de BB+, sendo as perspectivas destas duas últimas estáveis.


A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
nin 16.01.2016

Agradeçam o silêncio das agências de rating. Quando falarem ninguém vai gostar do que vão dizer.

Mituxa Mizé 16.01.2016

A bolsa portuguesa vai estoirar na segunda. Depois não digam que eu não avisei.

Mituxa Mizé 16.01.2016

A bolsa portuguesa vai estoirar na segunda. Depois não digam que eu não avisei.

Anónimo 15.01.2016

Era deselegante mandar o centeno para o lixo sem lhe darem a primeira oportunidade de intervencao,uma coisa e certa a demora nao o beneficia,pelo contrario.Pelo arranque do motor(falar) ja todos perceberam que um carro mota,limite 50

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub