Juros da dívida a 5 anos em forte queda prestes a quebrar a barreira dos 5%
01 Novembro 2013, 15:25 por Nuno Carregueiro | nc@negocios.pt
Enviar por email
Reportar erro
Expectativa de corte de juros por parte do BCE está a motivar um alívio nos juros da dívida pública europeia. Em Portugal, as quedas são superiores a 10 pontos base, sendo que no prazo a cinco anos a “yield” está prestes a quebrar a barreira dos 5%.

Os juros da dívida portuguesa estão a registar um forte alívio na sessão desta sexta-feira, em linha com o comportamento das obrigações soberanas dos restantes países do euro, devido ao aumento de expectativas de que o BCE vai cortar os juros já na quinta-feira, 7 de Novembro.

 

A “yield” da dívida portuguesa a 5 anos está a descer 21 pontos base, para 5,02%, o nível mais baixo desde 20 de Junho, altura em que Vítor Gaspar era ainda o ministro das Finanças e Paulo Portas liderava o Ministério dos Negócios Estrangeiros.  

 

No prazo a 10 anos o juro recua 11 pontos base para 6,11%, o nível mais reduzido desde 7 de Outubro. Na maturidade mais curta a queda é ainda mais acentuada, com a “yield” das obrigações a dois anos a recuar 30 pontos para 3,51%, um mínimo desde Agosto.

 

Os juros da dívida pública portuguesa têm estabilizado nos prazos mais longos nas últimas sessões, enquanto nas maturidades mais curtas a tendência tem sido de descida quase contínua.

 

Um comportamento que tem contribuído para a normalização da curva de rendimentos da dívida portuguesa, já que o “spread” entre a dívida a 10 e 2 anos está hoje em cerca de 260 pontos base. No pico da crise política neste Verão ocorreu um novo estreitamento da curva, o que representou um agravamento da percepção de risco do país.

 

A queda dos juros da dívida portuguesa na sessão desta sexta-feira, dia em que na Assembleia da República aprovou o Orçamento do Estado na generalidade, deve-se sobretudo à expectativa que o BCE venha a cortar os juros já na quinta-feira.

 

Esta expectativa aumentou depois de na quinta-feira o Eurostat ter revelado que a inflação da Zona Euro recuou para 0,7% em Outubro, o valor mais reduzido desde 2009. São já várias as casas de investimento a antecipar que o BCE vai responder a esta descida com um corte na taxa de juro de referência para 0,25%.

 

Esta perspectiva está a pressionar em baixa os juros da dívida pública um pouco por toda a Europa. Na Grécia os juros da dívida pública a 10 anos estão abaixo dos 8% pela primeira vez desde Junho de 2010.

 

Na Itália a “yield” da dívida a 10 anos recua 3 pontos base para 4,1% e em Espanha o juro das obrigações soberanas com a mesma maturidade desce 2 pontos base para 4,01%.

Enviar por email
Reportar erro
pesquisaPor tags: