António Saraiva: “não sei de um dia não teremos de fazer uma manifestação”
0
02.10.2016
O presidente da CIP – Confederação Empresarial de Portugal, avisa que há linhas vermelhas que o Governo não pode ultrapassar se quiser levar a bom porto a concertação social. António Saraiva aponta o banco de horas individual e o aumento dos dias de férias como duas matérias em que a CIP não vai ceder.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar