A carregar o vídeo ...
Bagão Félix: Havendo folga, prioridade é revisão gradual dos escalões do IRS
27.05.2017
A reforma do IRS empreendida pelo anterior Governo deixou a classe média a pagar impostos como se fosse rica. Por isso, se Bagão Félix tivesse de escolher por onde começar a aplicar a folga orçamental, escolheria precisamente a revisão dos escalões. Mas com prudência e de forma progressiva. 

Em entrevista à Antena 1 e ao Negócios, o ex-ministro das Finanças considera que o ideal seria desenhar um plano de regresso ao modelo de oito escalões que vigorou no pré-troika (actualmente eles são cinco), mas num horizonte temporal dilatado, que não comprometa as contas públicas - desejavelmente dois, três anos - e com as cautelas necessárias de modo a não se introduzirem distorções pelo meio. 

O economista considera que o Governo está a ser prudente quando dá sinais de não querer abrir muito os cordões à bolsa de uma só vez, contrariando as expectativas do PCP e do Bloco de Esquerda.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar