reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg
Fotogalerias
Há CEO há mais de 30 anos à frente da empresa na Europa
18.12.2017
A Bloomberg fez um levantamento dos líderes mais longevos entre algumas das cotadas mais valiosas das bolsas europeias (com capitalização superior a 10 mil milhões de euros). Os executivos espanhóis e franceses são dos mais duradouros à frente das companhias.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Paciência esgota-se e os escândalos estalam... 18.12.2017

Relativamente à Notícia, nada a obstar, se a Lei democraticamente votada, o permitir.
Mas o que é perfeitamente inadmissível é que a Lei possa fixar limites para a duração dos mandatos e em Instituições bem conhecidas de capitais públicas, com responsabilidades na gestão de muitos biliões de €, possam permanecer desportivamente em exercício administrações com mandatos caducados, sem aparentemente haver qualquer reacção de quem de direito !!!
É claro que depois admiram-se quando a paciência se esgota e os escândalos estalam

comentários mais recentes
Paciência esgota-se e os escândalos estalam... 18.12.2017

Relativamente à Notícia, nada a obstar, se a Lei democraticamente votada, o permitir.
Mas o que é perfeitamente inadmissível é que a Lei possa fixar limites para a duração dos mandatos e em Instituições bem conhecidas de capitais públicas, com responsabilidades na gestão de muitos biliões de €, possam permanecer desportivamente em exercício administrações com mandatos caducados, sem aparentemente haver qualquer reacção de quem de direito !!!
É claro que depois admiram-se quando a paciência se esgota e os escândalos estalam