A carregar o vídeo ...
Isabel Jonet: Retoma "ainda não chegou às populações com mais baixos rendimentos"
29.01.2017
Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares alerta para a "pobreza estrutural" que há no país e que muitas famílias continuam a precisar de ajuda para aguentar até ao final de cada mês.


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
tojornais 29.01.2017

D. Isabel o salário mínimo é pura ficção e o que deram é para enganar tuga e destruir mais pequenas e médias empresas. O mais grave em relação na ajuda alimentar e eu já vi essa situação é que alguns alimentos chegam fora de prazo por estarem muito tempo em armazém e aí pergunto eu? Quem toma a responsabilidade dessa distribuição a tempo e horas? Mais grave e também já vi pois tenho um centro desses perto da minha casa e constatei que algumas pessoas se dão ao luxo de mandar para o latão do lixo coisas que não querem. É grave pois só deviam de levar o que precisam e não aquilo que não necessitam. Mais grave ainda é que já vi gentinha que vai levantar o cesto de bens alimentares e apresenta-se com a família bem vestidos com roupas de marca e ainda para cúmulo com viatura com matrícula de três meses. Impressionante como para luxos há e para comer não há? Vejam a quem dão estas coisas assim como os RSi e outras trampa a gentalha que não merece. Outros precisam e por vergonha não levam.

x0362702 29.01.2017

gostava que esta senhora vive-se com o ordenado minimo.
coitadinha mama pouco mama.