A carregar o vídeo ...
Negócios explica a emissão de dívida do Estado
14.06.2017
O Tesouro regressou ao mercado e obteve juros mais baixos que em operações anteriores, dias antes da Fitch se pronunciar sobre o “rating”. O Estado financiou-se em 1.250 milhões de euros em títulos a cinco e a dez anos. Rui Barroso, jornalista do Negócios, analisa a operação e explica o seu impacto.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

O rating da dívida pública portuguesa é muito preocupante e continuará a sê-lo enquanto os governantes não se convencerem que as reformas laborais, fiscais, administrativas, de fomento à inovação com vista à exportação orientada para as necessidades do mercado global, são para se fazerem na íntegra e sem mais rodeios. Tal como as economias e sociedades mais prósperas e avançadas do mundo têm vindo a fazer.