Negócios explica o que está a ser analisado no alargamento da ADSE
1
09.01.2017
A ADSE foi transformada num instituto público e o director-geral promete acelerar a inscrição de novos beneficiários. Com que custos para os beneficiários? Catarina Almeida Pereira, jornalista do Negócios, explica as condições que estão a ser estudadas


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana


FP e CGA - SEMPRE A ROUBAR À GRANDE

E não deixa de ser anedótico que o contribuinte que vê a sua reforma cada vez mais longe e mais baixa, ainda seja chamado para pagar as absurdas pensões dos ladrões CGA.

Fica aqui a lista do pilim que os ladrões CGA consomem ao OE (e que todos os contribuintes pagam):


Ano- Receitas CGA/ Trf. OE/ Desp. total

2008 - 2298 / 3396 / 6705

2012 - 2846 / 4214 / 7196

2015 - 4927 / 4601 / 9528 Milhões €


Pordata


comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana


FP e CGA - SEMPRE A ROUBAR À GRANDE

E não deixa de ser anedótico que o contribuinte que vê a sua reforma cada vez mais longe e mais baixa, ainda seja chamado para pagar as absurdas pensões dos ladrões CGA.

Fica aqui a lista do pilim que os ladrões CGA consomem ao OE (e que todos os contribuintes pagam):


Ano- Receitas CGA/ Trf. OE/ Desp. total

2008 - 2298 / 3396 / 6705

2012 - 2846 / 4214 / 7196

2015 - 4927 / 4601 / 9528 Milhões €


Pordata