Auditoria e Revisão de Contas 2018 Capacidade para fazer a diferença

Capacidade para fazer a diferença

Executive Master em Controlo de Gestão e Performance e Executive Master em Contabilidade e Fiscalidade, do INDEG-ISCTE Executive Education, distinguem-se pela qualidade do corpo docente, pelo networking e pela rede de alumni exclusiva.
Capacidade para fazer a diferença

O INDEG-ISCTE tem, no domínio da oferta formativa em programas abertos, dois Executive Masters que podem ser relevantes para a área da auditoria e revisão de contas: o Executive Master em Controlo de Gestão e Performance e o Executive Master em Contabilidade e Fiscalidade. Comece-se pelo primeiro.

 

 

"Gerir é tomar decisões, e tomar decisões implica assumir riscos, mas mitigando-os. Ter informação de qualidade, dispor de instrumentos que garantam alinhamento e consistência de objectivos, adoptar instrumentos e métricas que permitam apoiar as decisões dos gestores e monitorizar a performance da gestão são as preocupações prioritárias do nosso programa do Executive Master em Controlo de Gestão e Performance", explicam Rogério Serrasqueiro, director do Executive Master em Controlo de Gestão e Performance, e Ana Maria Simões, directora executiva do Executive Master em Controlo de Gestão e Performance. E prosseguem: "Ao longo do programa, e de forma progressiva, os participantes são familiarizados com os aspectos comportamentais do controlo de gestão e, em simultâneo, com a reflexão sobre as melhores práticas adoptadas a nível nacional e internacional. É privilegiada a atenção aos temas relativos à definição da estratégia e dos objectivos, nos aspectos da descentralização, da responsabilização e da liderança e apresentam-se os instrumentos técnicos necessários à implementação das melhores práticas do controlo de gestão.

 

 

No que diz respeito ao Executive Master em Contabilidade e Fiscalidade, é um programa que visa, "por um lado, actualizar conhecimentos em matéria de contabilidade de acordo com o Sistema de Normalização Contabilística (SNC) e com os International Financial Reporting Standards (FRS)", explicam Isabel Lourenço, directora do Executive Master em Contabilidade e Fiscalidade, e Rogério Serrasqueiro, também director executivo deste programa. Por outro lado, pretende "actualizar conhecimentos em matéria de fiscalidade, desenvolvendo competências de análise das relações entre a contabilidade e a fiscalidade". Este programa - contam os dois directores - tem a "particularidade de ter um cariz muito prático, com uma abordagem de ensino baseada em casos reais de empresas nacionais e internacionais, num ambiente estimulante e de forte interacção entre os participantes".

 

 

Dois programas diferentes

 

 

O que distingue estes programas é a "qualidade do corpo docente com experiência profissional e formação académica de excelência", sendo que a aprendizagem é baseada no debate de "casos reais, na interacção, discussão, partilha e aprendizagem com outros participantes e docentes". "O networking proporcionado pela participação no programa e uma rede de alumni exclusiva" são, igualmente, outros aspectos "distintivos" dos programas da instituição.

 

 

Em relação ao caso específico do Executive Master em Contabilidade e Fiscalidade, destaca-se também o facto de "o programa se basear em conteúdos rigorosos que incorporam as mais recentes alterações nas normas de contabilidade, nacionais e internacionais, e no desenvolvimento de temas sobre a tributação do rendimento e do consumo das empresas com vista a uma adequada gestão fiscal nacional e internacional". A conjugação de dois temas que estão bastante relacionados - contabilidade e a fiscalidade - permite aos participantes "adquirir uma maior capacidade de análise e ponderação das implicações das operações desenvolvidas pelas empresas, nomeadamente fusões, aquisições, financiamento e compensação de executivos".




pub