Gestão de Frotas 2017 Trunfos para crescer no segmento de frotas

Trunfos para crescer no segmento de frotas

O Qashqai continua a ser uma estrela no sector empresarial .
Trunfos para crescer no segmento de frotas

"Sempre que conseguimos colocar o Qashqai numa grelha em que a decisão cabe ao utilizador, sabemos que será um sucesso garantido", admite Pedro Teles, responsável de Frotas da Nissan Ibéria SA – Portugal.

Para os clientes que procuram uma alternativa aos motores convencionais, com uma responsabilidade social e um compromisso ambiental elevados, os veículos eléctricos, LEAF e e-NV200, são a proposta da construtora.

Recentemente, a marca lançou o Novo Nissan Micra. Um produto que o responsável de Frotas da Nissan Ibéria garante ter os "atributos necessários para entrar no ‘core’ do segmento B e ajustar-se às necessidades das empresas".


Por outro lado, um dos pilares da estratégia da Nissan para as frotas e para sustentar o crescimento neste canal de negócio são os Nissan Business Centers existentes na rede de concessionários, que actualmente já representam 80% do volume total de vendas a frotas.


"Hoje em dia, dispomos de 10 destas unidades de negócio em Portugal, com equipas comerciais específicas e especializadas nas vendas a empresas, com marketing direccionado para este canal, com planos de acção adequados, horários diferenciados e adaptados a cada região do país", afirma Pedro Teles.


As condições financeiras são outra vertente deste negócio a que a Nissan não é alheia. A nível de soluções financeiras, a Nissan conta com uma oferta que Pedro Teles classifica de "muito competitiva" para cada necessidade das empresas, desde o crédito tradicional até ao aluguer operacional.


Já nos serviços, estão disponíveis contratos de manutenção e extensões de garantia para empresas, horários alargados nas recepções de oficina, e cinco anos de garantia Nissan em toda a gama de VCL.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub