É Para Exportar CaetanoBus exporta 90% das vendas

CaetanoBus exporta 90% das vendas

A CaetanoBus é o maior fabricante de autocarros em Portugal. Os autocarros destinam-se ao segmento de aeroporto, urbano e turismo. A empresa tem cerca de 10 mil autocarros a circular em mais de 40 países.

A CaetanoBus é o maior fabricante de autocarros em Portugal. A empresa produz carroçarias montadas em chassis de várias marcas como a Mercedes, Iveco e Volvo. Os autocarros destinam-se a serviços de transporte urbano, turismo e de aeroporto.

A presença internacional em mais de 40 países conta com cerca de 10 mil autocarros a circular em todo o mundo. A estratégia da empresa é desenvolver autocarros para nichos de mercado. O segmento de transporte de aeroporto foi criado pelos autocarros ‘Cobus’, sendo a CaetanoBus o fabricante exclusivo da marca. O segmento de aeroporto foi criado pela ‘Cobus’ há 30 anos e hoje está presente em mais de 350 aeroportos.

O interior do autocarro com poucos lugares sentados, piso baixo e muito amplo, adequa-se ao transporte de aeroporto. Além do modelo base, também existem versões adaptadas a países frios, com materiais anticorrosivos e pavimento aquecido, a países quentes, com ar condicionado mais forte, e ao deserto com filtro de poeiras. Também, o Médio Oriente, um dos principais mercados, implicou a produção de um autocarro com uma zona reservada às mulheres e crianças na qual os homens não podem entrar, e do ‘Cobus Vip’, um autocarro exclusivo para passageiros de primeira classe.

Assim como, alguns mercados solicitaram a introdução de um sistema de ‘scanning’ das bagagens dos passageiros que duplica a segurança do aeroporto. Uma vasta e inovadora gama de produtos que inclui ainda o ‘iTRABUS’, um miniautocarro para transporte escolar e turismo, o ‘Winner’ e o ‘Levante, os autocarros de turismo para a Europa e Inglaterra, respectivamente, e o ‘Double end Steering’, um autocarro com volante nos dois lados que está a circular no Mont Saint Michel em França.

No âmbito da mobilidade elétrica, um segmento em crescimento, a CaetanoBus está a propor aos clientes do segmento de aeroporto a reconversão dos autocarros a diesel em veículos 100% elétricos. A empresa retira o motor de combustão, introduz o motor elétrico assim como as baterias e o ar condicionado eléctrico.


Futuro - mobilidade eléctrica

A aposta de futuro da CaetanoBus é a mobilidade eléctrica. A empresa pretende aumentar as vendas de veículos eléctricos no segmento de transporte urbano. As metas ambientais exigem cidades de futuro livres de emissões de CO2 até 2025. A mobilidade elétrica está a crescer na Europa, nos E.U.A. e, essencialmente, na China.

Segundo a CaetanoBus, as estimativas indicam que a China comprará entre 12 a 15 mil unidades por ano. Um segmento em crescimento para o qual a empresa já lançou dois autocarros eléctricos: o ‘e.City Gold’ para as cidades e o ‘E.Cobus’ para aeroportos.


Perguntas a… Jorge Pinto, administrador

"Aposta em tecnologia própria"

O que justifica a liderança do Cobus?
O autocarro Cobus foi uma inovação disruptiva há mais de 30 anos porque não havia um autocarro adequado ao transporte de aeroporto. O facto de ter sido uma marca pioneira conferiu uma vantagem de crescimento que temos vindo a aproveitar com inovações constantes.

O que distingue a Cobus?
O material alumínio e o chassis e motor Mercedes, a rapidez e qualidade do serviço pós-venda, estamos mais perto do cliente do que a concorrência.

Quais são os clientes internacionais da CaetanoBus?
Temos uma grande diversidade de clientes, entre os quais, a National Express, a Air China e a Emirates.

E qual a importância das parcerias para a empresa?
Nesta indústria é muito importante a gestão das alianças e das parcerias porque só dessa forma ganhamos escala.

Qual a estratégia de futuro?
O futuro da CaetanoBus é desenvolver tecnologia própria. Neste momento, já temos o nosso próprio chassis eléctrico.


Bilhete de identidade da empresa


Nome e fundação:
CaetanoBus, 1946, Vila de Nova de Gaia
Produto: Carroçarias e autocarros
Vendas (2016): 55 milhões €
N.º trabalhadores: 565
Exportação: 90% vendas
Principais mercados: Reino Unido e Países do Médio Oriente.