Empresas Gazela 2017 Presença no mercado é uma ultramaratona e não um “sprint”

Presença no mercado é uma ultramaratona e não um “sprint”

IHT: uma maneira diferente de estar na vida que a distingue para melhor.
Presença no mercado é uma ultramaratona e não um “sprint”

O segredo do sucesso da IHT, empresa baseada em Sour (Coimbra), que se dedica ao desenvolvimento, produção e comercialização de soluções inovadoras para a habitação, decorre da forma simples e pragmática com que abordam o produto e o mercado. "Para nós, os produtos têm de ser antes de mais duráveis e fiáveis, não acreditamos em produtos ‘descartáveis’. Além disso, têm de acrescentar valor, oferecer algo mais, daí a nossa obsessão por perceber as necessidades do mercado e por encontrar soluções para as satisfazer. Esta abordagem leva-nos muitas vezes a sair do conforto do ‘normal’ e a apresentar soluções disruptivas", afirma Marco Duarte, gerente da empresa.

 

Quanto ao mercado, na IHT acredita-se que "a confiança é o maior activo" que se pode cultivar, e, como tal, está focada no longo prazo. "Não trabalhamos para ganhar negócios, trabalhamos para fidelizar clientes", realça o responsável, garantindo que não encontram problemas em "desaconselhar" a utilização dos produtos da IHT sempre que se verifica que estes "não são a melhor solução para determinada situação".

 

Esta estratégia de ver o cliente satisfeito tem contras: "Faz com que não cresçamos ao ritmo que poderíamos crescer, e com que não geremos os resultados que poderíamos gerar, mas acreditamos que a presença no mercado é uma ultramaratona e não um ‘sprint’." Além do supracitado, o que distingue a IHT são também os produtos e a equipa. Os produtos, porque são "muito diferentes, apresentando características inovadoras e disruptivas que as pessoas percebem assim que interagem com eles". A equipa, porque é um conjunto "muito especial de pessoas que acredita poder fazer a diferença, que vai para o trabalho com a convicção de que o que faz importa e de que o sucesso da IHT será o seu próprio sucesso".

 

A IHT vê o florescer das empresas gazela "como um sinal de revitalização da economia e um sinal de mudanças significativas de contexto", porque para Marco Duarte, "é nas épocas de maior mudança que é possível o aparecimento de empresas com essas características".