Energias Renováveis 2018 Missão da InnoEnergy: inovar

Missão da InnoEnergy: inovar

Empresa tem como objectivo ser o motor europeu da inovação para um futuro energético sustentável.
Missão da InnoEnergy: inovar

O desafio é grande, mas o objectivo é simples. A InnoEnergy, empresa europeia criada em 2010 com o apoio do European Institute of Innovation and Technology (EIT), tem como missão ser o motor europeu da inovação para um futuro energético sustentável. Para tal, a empresa sediada na Holanda e presente em oito países europeus apoia e investe em novas ideias, produtos e serviços na área da energia sustentável, para uma rápida transferência de tecnologia para o mercado de forma consolidada, em todas as fases do processo - da educação aos clientes.

 

Com parceiros relevantes, a InnoEnergy reúne academia e indústria, recém-licenciados e empregadores, investigadores e empresas, empreendedores e mercados. É neste ecossistema que trabalha, focando-se em três áreas essenciais da inovação: educação, para criar talento que entenda as exigências da sustentabilidade e as necessidades da indústria; projectos de inovação, para apoiar consórcios constituídos por PME, empresas e centros de investigação na criação de tecnologias, diminuindo o tempo de chegada ao mercado de um produto ou serviço comercialmente; e novos negócios, para apoiar empreendedores e start-ups que estão a desenvolver ecossistemas de energia na Europa através de ofertas inovadoras.

 

A Comissão Europeia reconhece a importância da InnoEnergy, considerando-a um dos principais instrumentos facilitadores da transição energética para uma Europa mais eficiente, centrada na sustentabilidade. Assim, a InnoEnergy, em conjunto com a Comissão Europeia, coordena a European Battery Alliance para tornar a Europa num produtor de baterias competitivo e sustentável, através da criação de uma cadeia de valor europeia (extração de matérias primas, produção das baterias, reciclagem e reutilização), que irá gerar 250 mil milhões de euros por ano a partir de 2025 e que incluirá a construção de entre 10 a 20 gigafábricas na Europa.

A InnoEnergy já investiu 170,5 milhões desde 2011 na Europa, distribuídos por 144 parceiros. No campo das energias renováveis, a empresa é investidora em projectos como o WindFloat, uma plataforma flutuante para turbinas eólicas offshore que permite a exploração comercial do potencial eólico no mar em profundidades superiores a 40m, e o EOLOS, uma boia energeticamente autónoma que integra tecnologia LIDAR para campanhas de medição das condições de vento, ondas e correntes para parques eólicos offshore, entre outros. Ambos os projetos têm empresas ibéricas nos seus consórcios, como a EDP Renováveis e a Gas Natural Fenosa, respectivamente, o último já comercializado, tendo como clientes a Iberdrola, a PGE e a Innogy.

 

Em Portugal desde 2012, a InnoEnergy colabora com uma rede alargada de parceiros, onde se destaca a EDP, a Galp e o Instituto Superior Técnico como parceiros associados e apoia actualmente 11 start-ups, nos seus programas de aceleração. Dos sete mestrados organizados pela InnoEnergy, quatro são leccionados no Instituto Superior Técnico, contando com 86 estudantes no ano lectivo 2017/2018.

 

A InnoEnergy apoia em Portugal quatro start-ups na área das energias renováveis. A BeON, fornecedora de microinversores para a EDPe vencedora da última edição do programa mundial de aceleração Free Electrons, a Pro-Drone, que trabalha com a EDP Renewables na inspecção de turbinas através de drones, a Sunaitec, uma empresa de capitais 100% portugueses que desenvolve, produz e comercializa soluções avançadas na área da energia solar com total integração arquitetónica, com cerca de 20 instalações já realizadas em Portugal, e a RVE.sol, que desenvolveu uma solução tecnológica que integra múltiplas soluções de energia com o objetivo de desenvolver o mundo rural.

 

"Desde 2012, a equipa tem crescido de forma consolidada trabalhando diariamente para a qualidade do talento e dos produtos e serviços que apoiamos, contribuindo assim para o desenvolvimento do ecossistema da inovação portuguesa através da partilha de boas práticas e da criação de valor para as nossas empresas parceiras", afirma Andreia Fernandes, Country Manager da InnoEnergy em Portugal.