Formação de executivos Do outro lado, duas histórias de sucesso

Do outro lado, duas histórias de sucesso

Francisco Lima Aires e Tiago Vieira apostaram na formação de executivos com a certeza de que evoluíram profissionalmente.
Do outro lado, duas histórias de sucesso
Francisco Lima Aires, 41 anos, responsável pela área de exportação da Galp Marketing International (Grupo Galp Energia), frequentou o executive master do INDEG-ISCTE em 2015/2016. Segundo o gestor, "uma boa formação de base académica constitui uma excelente porta de entrada para o mundo do trabalho, mas não é um garante de uma boa progressão de carreira durante um percurso profissional". Assim, a formação executiva deve ser um pilar estratégico assumido pelas empresas, permitindo aos executivos adquirirem as competências (comportamentais e técnicas) essenciais ao desenvolvimento de carreiras em grandes contextos de mudanças.

"A estrutura do programa que frequentei, quer na vertente dos conteúdos das disciplinas, quer na repartição dos trabalhos propostos, acabou naturalmente por estimular os alunos para a concepção de novos projectos", avança. Surgiram um conjunto de projectos desenvolvidos que pela própria natureza inovadora e adequação ao mercado acabam por se transformar em projectos empresariais. "Foi muito interessante verificar que os próprios docentes desafiavam os alunos para a implementação destes projectos", confessa. Algumas ideias que serviram de base a trabalhos, e que foram enquadrados em algumas temáticas pedagógicas, estão hoje já em fase de preparação de "business plans", sendo que algumas serão certamente bons projectos de futuro.

O executive master do INDEG-ISCTE, além de oferecer uma elevada componente de ferramentas nas vertentes económico-financeiras, marketing e logística, tem uma abrangência de conteúdos em áreas fundamentais na gestão empresarial, tais como a estratégia empresarial, a gestão de pessoas e as várias dimensões da liderança. "O Balanced Scorecard, a metodologia da Resource Based View para a formulação da estratégia empresarial, o plano de marketing e métodos para avaliação de projectos com base nos 'cash flows' gerados, foram algumas das ferramentas robustas que tive oportunidade de conhecer", afirma Francisco Lima Aires, ressalvando que "a utilização das ferramentas atrás descritas aplicadas em diversos casos práticos (muitos deles reais) permitiram consolidar de uma forma mais efectiva os conhecimentos".

Questionado sobre a aplicabilidade dos conhecimentos apreendidos no seu dia-a-dia, Francisco Lima Aires revela que os projectos em que está envolvido actualmente para o crescimento da Galp Marketing International ("holding" internacional dos negócios de "downstream" da Galp), nos mercados fora da Península Ibérica, obrigam-no forçosamente a utilizar os conhecimentos que adquiriu durante o curso, nomeadamente ao nível de concepção e implementação de estratégias de negócio em mercados totalmente distintos e com pouca afinidade cultural com Portugal.

Tiago Vieira, 31 anos, é responsável pelo desenvolvimento de projectos de consultoria SAP na área da logística, com especial destaque em processos de compras e gestão de fornecedores (SAP Procurement) e soluções integradas para os processos de operação e manutenção das infra-estruturas e equipamentos (SAP Enterprise Asset Management).

Em 2013/2014, frequentou o mestrado executivo do INDEG-ISCTE, com especialização em Gestão de Programas e Projectos. "O método de ensino do INDEG-ISCTE, concedendo especial destaque à apresentação de metodologias e de casos práticos de diversos temas e experiências relacionadas com o mundo da gestão, com uma forte componente em dinâmicas de grupo, traduz-se claramente num forte estímulo à criatividade e capacidade empreendedora dos seus alunos", refere. Durante a frequência dos programas, altamente valorizados pelo universo empresarial, os alunos são incentivados à identificação de novas ideias de negócio que podem levar, ou não, à criação de novas PME. "No meu caso, a frequência neste programa levou ao início da minha colaboração com uma PME de excelência já existente, a AMT - Consulting", revela.

Como corolário de todos os conteúdos que a formação oferece, Tiago Vieira considera que merece particular destaque a capacitação dos alunos para a realização do exame PMP ®. "Fazer o referido mestrado distingue-se ainda, pela partilha de conhecimentos e experiências com especialistas da gestão de projectos, com elevada reputação nacional e internacional."

A aplicação de conhecimentos adquiridos na área da gestão de projectos tornou-se uma constante no dia-a-dia de Tiago Vieira, capacitando-o com melhores ferramentas para a prossecução da sua actividade profissional. "Trouxe-me um equilíbrio, a um nível elevado, de todo o conhecimento que tenho da área da gestão de projectos. Sinto-me mais competente e, acima de tudo, mais consciente para gerir com sucesso um projecto. Além disso, sinto que tenho a responsabilidade de procurar difundir e disseminar a prática de alguns conhecimentos, da gestão de projectos, no seio da organização onde exerço actividade profissional." A frequência do mestrado no INDEG-ISCTE foi para este ex-aluno uma aposta ganha, correspondendo à mudança na vida profissional e pessoal que tanto ambicionava.





pub