Formação de executivos Dotar a área comercial de capacidade técnica para melhorar desempenho

Dotar a área comercial de capacidade técnica para melhorar desempenho

O Grupo Alves Bandeira resulta de uma fusão de três empresas congéneres que partilhavam a convicção de que a formação e a aposta no desenvolvimento dos recursos humanos são uma mais-valia.
Dotar a área comercial de capacidade técnica para melhorar desempenho
Na sequência de um processo de fusão, em que é fundamental criar uma cultura homogénea, por um lado, e onde se adquiriu uma dimensão maior, por outro, é fácil ter escala para fazer formação "in company", que permite adaptar a formação à realidade do negócio e à cultura da empresa. "No formato actual, fazemo-lo desde 2014", refere Rita Lopo, administradora do grupo.

Neste momento estão a decorrer formações "in company". As áreas mais focadas têm sido as vendas - "sales intelligence", mas também as mais específicas do próprio negócio, ao nível do conhecimento dos produtos e das áreas técnicas que lhes estão associadas. O objectivo tem sido dotar a área comercial de capacidade técnica para melhor desempenhar o seu trabalho. "Para isso temos vindo a fornecer formação sobre os produtos, o conhecimento dos comportamentos, a reformulação da gestão das equipas de vendas e o atendimento", explica.

Considerando o total da formação dada nos últimos 18 meses são mais de 400 pessoas, englobando a formação dada pela Católica Business School (cerca de 80 pessoas) e dada internamente ou por fornecedores (mais de 300 pessoas). Segundo a fonte, os resultados têm sido positivos - as vendas em "cross selling" aumentaram, a área comercial ficou dotada de ferramentas de trabalho que lhes permite ser mais produtivos e sentirem-se mais confiantes num mercado concorrencial e agressivo. Na área do atendimento a clientes, o nível de serviço das lojas e as vendas sugeridas provam que vale a pena investir em formação.

"A escolha recaiu sobre a Católica Business School, por um lado, porque havia já alguma relação de quadros da Alves Bandeira com a escola, como antigos alunos, mas sobretudo pela capacidade que a instituição mostrou de compreender os desafios e propor soluções que acrescentam valor", remata Rita Lopo.

cotacao "A escolha recaiu sobre a Católica Business School, por um lado, porque havia já alguma relação de quadros da Alves Bandeira com a escola, como antigos alunos, mas sobretudo pela capacidade que a instituição mostrou de compreender os desafios e propor soluções que acrescentam valor" Rita Lopo administradora do Grupo Alves Bandeira 





pub