Formação de executivos Universidade Portucalense tem estratégia bem definida

Universidade Portucalense tem estratégia bem definida

Programas são concebidos a partir da análise das necessidades de formação que os profissionais sentem.
Universidade Portucalense tem estratégia bem definida
Os alunos dos cursos de formação avançada da Universidade Portucalense são oriundos de diferentes áreas de negócio e de empresas de dimensão muito variada, incluindo a banca e até mesmo a administração pública. Porém, dado que no tecido empresarial do Norte do país as PME têm um peso de cerca de 97%, a maior parte provém deste tipo de empresas.

"Sabemos que actualmente é imprescindível a qualquer gestor saber interpretar os dados económicos para ajustar da melhor forma possível a sua estratégia, criando diferentes cenários de decisão", explica Cláudia Carvalho, directora de Marketing da instituição. Mas a maior parte dos temas abordados na formação avançada para executivos cobre as áreas da gestão em que a evolução é mais acentuada, nomeadamente a gestão e tecnologias da informação, a liderança, o controlo de gestão, o marketing e comunicação, a gestão financeira, o direito das empresas, etc. A Universidade Portucalense tem, porém, reconhecido as novas necessidades de gestão em áreas mais específicas e em crescimento no país, adaptando esta formação a sectores como turismo, vinhos e enoturismo, hospitalidade, património, turismo sustentável, etc.

Há uma estratégia da parte da Portucalense para promover diferentes ofertas para os vários tipos de público. Ou seja, os cursos são concebidos a partir da análise das necessidades de formação que os profissionais sentem. "Com regularidade auscultamos as empresas para sabermos de que formações necessitam e em que medida podemos actualizar e melhorar os nossos cursos, porque sabemos que num mundo cada vez mais dinâmico as universidades têm de ser proactivas e trabalhar com, e para, as pessoas e as empresas", avança a responsável.

Criar uma empresa e aprender ainda maisA realidade do mercado muitas vezes faz com que trabalhadores de grandes empresas tenham de enveredar pelo próprio negócio, seja por extinção do posto de trabalho ou despedimento, para fundarem uma start-up e quem sabe evoluírem rapidamente para uma PME.

A directora de Marketing da Universidade Portucalense explica que têm muitos alunos que procuram formação para investir no próprio negócio. "Muitos dos nossos formandos estão precisamente numa fase de criação ou expansão do seu próprio negócio, procurando ganhar novas competências e conhecer ferramentas mais capazes de conseguirem melhores resultados."

Segundo a mesma fonte, os ex-alunos dizem, em geral, que valeu a pena o esforço de frequentarem os programas da Universidade Portucalense, "pois aprenderam novas ferramentas e melhores formas de analisar e interpretar os problemas que lhes surgem no dia-a-dia no seu trabalho".

Voltar a estudar para seguir um sonho é um passo que exige alguma dedicação, mas também é desafiante. Ou seja, segundo a responsável, "para a maior parte dos alunos, voltar à universidade, num ambiente que propicia o conhecimento aplicado, o debate e a troca de ideias, é refrescante e motivador".





pub