Importações e Exportações 2017 Um município virado para o mar

Um município virado para o mar

Ter o porto comercial representa mais-valias para Ílhavo, sendo a plataforma marítima um dos pontos fortes para atrair e fixar novos investimentos, promovendo assim a criação de emprego e de riqueza.
Um município virado para o mar

Vivendo sob o lema "O Mar por Tradição", Ílhavo tem uma relação profundo com o mar e com a ria em diferentes domínios. Desde logo pelo simples facto de beneficiar deste cenário único, permitindo a instalação de desenvolvimento de um conjunto de actividades náuticas, potenciando assim o turismo e todos os sectores a ele associados. As artes de pesca têm também grande relevância para muitas famílias do município na medida em que são uma fonte de rendimento.

 

Fernando Caçoilo, presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, confirma que a actividade portuária evidencia a dinâmica do tecido empresarial, não só o de proximidade, mas também de concelhos do interior. Para o responsável, o porto comercial representa mais-valias para o município de Ílhavo, já que é um dos pontos fortes para atrair e fixar novos investimentos, promovendo assim a criação de emprego e de riqueza local. "Pela sua localização geográfica privilegiada e pelo conjunto de infra-estruturas que o serve, nomeadamente o porto de Aveiro que integra a plataforma logística, o município de Ílhavo reúne condições vantajosas e extremamente atractivas para cativar investimento e novas empresas exportadoras", assinala Fernando Caçoilo. De acordo com este responsável, a abertura à localização de novas empresas no espaço portuário é igualmente uma oportunidade que potenciará o crescimento económico no futuro.

 

A comunidade portuária local agrega um conjunto de entidades de áreas distintas, mas que defendem objectivos comuns, nomeadamente o crescimento do porto de Aveiro enquanto motor de desenvolvimento de toda uma região, mobilizando os agentes económicos no sentido de potenciar as exportações numa perspectiva de crescimento regional e, consequentemente, nacional. "O porto de Aveiro por si só não é o maior empregador do município, contudo, o conjunto das empresas sediadas junto àquela infra-estrutura, como sejam a Prio, a Bresfor e as empresas de transformação de bacalhau, é sem dúvida a infra-estrutura que agrega o maior número de postos de trabalho indirectos e volume de negócios do município", sustenta o autarca.

 

Promover a investigação cientifica

A Câmara Municipal de Ílhavo tem com o porto de Aveiro uma relação de proximidade que resulta numa parceria em diferentes domínios, nomeadamente na instalação do ECOMARE, recentemente inaugurado, parceria essa liderada pela Universidade de Aveiro num projecto pioneiro que representa a união de esforços com o propósito de fomentar a investigação científica e a aprendizagem numa infra-estrutura singular. "Somos também parceiros na criação do Centro de Inovação e Tecnologia em Aquacultura, ou CITAQUA, também em conjunto com a universidade e com a Associação Portuguesa de Aquacultores, que visa qualificar e desenvolver processos de inovação, transferência de tecnologia e de apoio às empresas do sector da aquacultura em Portugal, suportando-se em parcerias e processos de excelência de relevância nacional e internacional", afirma Fernando Caçoilo.

"Pela sua localização geográfica privilegiada e pelo conjunto de infra-estruturas que o serve, nomeadamente o porto de Aveiro que integra a plataforma logística, o município de Ílhavo reúne condições vantajosas e extremamente atractivas para cativar investimento e novas empresas exportadoras". Fernando Caçoilo, presidente da Câmara Municipal de Ílhavo


A construção do corredor ciclável – secção entre a Bresfor, a rotunda do porto de Aveiro e a ponte da Barra, previsto no Plano de Acção para a Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) – é outra das iniciativas que resulta da parceria. Por fim, existe também a parceria institucional no que diz respeito à cooperação na organização de eventos como o Ílhavo Sea Festival, o Festival do Bacalhau entre outros.

 

Conjugação de esforços com o porto de Aveiro

Alinhado com a Estratégia Nacional do Mar, o município de Ílhavo procura gerir o domínio marítimo no seu território com vista a potenciar o uso dos seus recursos. Nesse sentido, Fernando Caçoilo explica que foram desenvolvidas actividades e projectos, nomeadamente na Gafanha da Nazaré, a construção do cais da Gafanha de Aquém e da Malhada em parceria com a Polis Litoral, a participação na reposição do Cordão Dunar entre Ílhavo e Vagos, a implementação de medidas que previnam a erosão costeira e o desassoreamento dos canais da ria. Estas são matérias de interesse comum para a administração do porto de Aveiro e para o município de Ílhavo que são acompanhadas de uma forma atenta.

 

No que concerne à gestão do porto e à actividade portuária, o responsável esclarece que estas são perfeitamente autónomas da actividade autárquica, havendo, no entanto, uma conjugação de esforços no que diz respeito à dinamização da actividade económica.