Inovação e Produtividade Continente prepara-se para a explosão do ecommerce

Continente prepara-se para a explosão do ecommerce

No último trimestre os clientes de comércio electrónico da Sonae subiram 13%. O grupo aposta no online e tem feito transformações na plataforma tecnológica para levar a loja física para a Internet, criando motivos extra de interesse.
Continente prepara-se para a explosão do ecommerce

Nuno Almeida diz que as soluções da Microsoft têm sido importantes para desenvolver o modelo de negócio online do grupo Continente.  

 

 

Há 13 anos online, a loja virtual do Continente introduziu recentemente alterações ao processo de registo. A actualização é a primeira a tirar partido de uma mudança mais profunda, que aconteceu no ano passado e que permitiu reorganizar toda a estrutura e "montá-la de forma a ser possível ir melhorando a experiência do utilizador de forma segmentada, sem ter de mudar tudo", explica Nuno Almeida, director de ecommerce do Continente.


Nessa renovação da plataforma tecnológica de suporte à actividade do Continente Online foram simplificados um conjunto de processos de interacção, com o objectivo de facilitar a vida a quem compra e tornar mais óbvios os caminhos a percorrer para o fazer. Uma das alterações importantes foi a diminuição do número de formas possíveis de ver determinado produto, que em muitos casos foi possível, detalha Nuno Almeida.


A remodelação também serviu para colocar o cartão Continente no centro da experiência de interacção entre loja e cliente, num passo decisivo para aproximar a plataforma online do posicionamento assumido nas lojas físicas do hipermercado.


Online permite explorar negócios diferentes
Nos restantes aspectos que caracterizam um e outro espaço de compras, o esforço para eliminar diferenças também tem sido feito, mas a ideia não é ficar por aí. Como explica Nuno Almeida, o objectivo do grupo é garantir que a loja online disponibilize tudo o que o cliente encontra na loja física, e mais um conjunto de coisas. A venda de livros escolares é o exemplo de um negócio explorado apenas na loja online.


Com a frequência e o número de compradores online a crescer - 13% nas vendas online durante o primeiro trimestre - a prioridade do Continente está em garantir um lugar de destaque num mercado que, como sublinha o responsável de ecommerce, ainda tem muito para crescer até atingir uma maturidade que é inevitável.


A renovação da plataforma online feita no ano passado teve esse objectivo. Foram alterações que trouxeram novas funcionalidades, reformularam outras e criaram espaço alargar o leque de produtos disponíveis a um nível que hoje extravasa em larga medida a oferta básica de um supermercado.


"Fazemos tudo para estar na vida dos nossos clientes de muitas formas diferentes e por isso é que a nossa marca vai muito para além daquilo que é a presença óbvia de uma loja alimentar", confessa o director de ecommerce do Continente.


"A Microsoft tem sido um parceiro de referência muito importante para nós", nesta evolução do negócio online, acrescenta o responsável, detalhando que o grupo usa a tecnologia da fabricante sobretudo na construção dos "front-ends" que fazem a interacção com o cliente e nas tecnologias de pesquisa que sustentam a interacção com os clientes.


As soluções de CRM Microsoft Dynamics também são usadas pela Modelo Continente para agilizar o relacionamento com o cliente, em situações como o contacto directo para resolução de questões. O CRM dá o suporte necessário para ter uma resposta no primeiro momento de contacto.

 

 

 

Números e dados da operação

 

A maioria das compras feitas na loja online acontecem entre as 9 e as 17 horas.


500 mil utilizadores

15 milhões de visitantes ano

20 mil produtos à venda

 

 

____________________________________

 

Continente sempre ligado
Continuar a melhorar a experiência de utilização da loja online, mantendo olhos e ouvidos bem abertos a todos os "inputs" é uma das grandes prioridades da marca para os próximos anos. As alterações à loja online do Continente têm sido constantes e é de esperar que continuem a ser. No ecommerce a aprendizagem é rápida e a reacção a essa aprendizagem também tem de o ser, defende Nuno Almeida. A mobilidade assume o mesmo estatuto de prioridade e é uma área onde a empresa já está a investir em força. O conceito de conectividade a qualquer hora aplica-se a outro projecto do grupo como a cobertura Wi-Fi das lojas físicas. As lojas de Lisboa e Braga já têm a infra-estrutura à disposição dos clientes.