Inovação e Produtividade Número de empresas inovadoras na Europa caiu entre 2010-2012. Portugal acima da média europeia

Número de empresas inovadoras na Europa caiu entre 2010-2012. Portugal acima da média europeia

Na União Europeia apenas 48,9% das empresas com dez ou mais funcionários desenvolveram actividades inovadoras entre 2010 e 2012. Este valor revela um decréscimo face aos dois anos anterior. Portugal, entre 2010 e 2012, ficou acima da média europeia ainda que tenha, também, ficado aquém dos valores registados entre 2008-2010.
Número de empresas inovadoras na Europa caiu entre 2010-2012. Portugal acima da média europeia
Reuters

Entre 2010 e 2012, apenas 48,9% das empresas da União Europeia, com dez ou mais funcionários, reportaram actividades inovadoras, de acordo com os dados do Inquérito Comunitário à Investigação (CIS na sigla inglesa) e emitidos pelo Eurostat nesta quarta-feira, 21 de Janeiro.

 

A proporção de empresas inovadoras na Europa nestes anos fica aquém do registado entre 2008 e 2010, época em que os dados mostram que 52,8% das empresas europeias desenvolviam actividades inovadoras. Por outro lado, esta quebra entre 2010 e 2012 foi também registada pela maioria dos Estados-membros.

 

No caso de Portugal, entre 2010 e 2012 a proporção de empresas que desenvolveram actividades inovadoras ficou acima da média europeia – 54,6%. Porém, foram menos que no período anterior. Entre 2008 e 2010, 60,3% das empresas portuguesas desenvolviam actividades inovadoras.

 

Por outro lado, a economia alemã, a principal da Zona Euro, está no topo da tabela com uma das proporções mais elevadas de empresas como actividade inovadora. A Alemanha, entre 2010 e 2012 tinha 66,9% das empresas a desenvolver este tipo de actividades. Ainda assim, este valor fica aquém do registado quer entre 2008 e 2010 (79,3%) quer entre 2006 e 2008 (79,9%).

 

Entre 2010 e 2012, de acordo com as informações divulgadas pelo Eurostat, a "inovação nas empresas da União Europeia estava relacionada sobretudo com organização (27,5% de todas as empresas), seguido de inovações [ao nível de] marketing (24,3%), inovações de produtos (23,7%) e inovações de processos (21,4%)".




pub