MBA 2018 Cursos à medida é difícil e pouco interessante

Cursos à medida é difícil e pouco interessante

Critérios apertados e objectivos dos MBA dificultam programa desenhado para uma organização.
Cursos à medida é difícil e pouco interessante

As empresas procuram as universidades para dar formação aos seus executivos. Existem muitas parcerias neste sentido. Contudo, no que diz respeito aos MBA não é benéfico para escolas e organizações optarem por esta solução. Isso mesmo é explicado pelos responsáveis das escolas.

 

"O INDEG-ISCTE criou em 2013 uma área de Corporate, através da qual procura dar resposta às necessidades de cada organização e aos desafios de cada negócio. Hoje é uma referência nacional nesta vertente, graças à adopção de uma abordagem inovadora e ao elevado nível de customização dos seus programas, sem paralelo no país", recorda Paulo Bento, presidente do INDEG-ISCTE e director do Executive MBA, continuando: "Apesar do referido, não vislumbro a possibilidade de termos um Executive MBA à medida, com participantes apenas de uma empresa. Diria mesmo que é um contra-senso, pois uma boa parte da riqueza do programa resulta de os participantes virem de empresas muito diferentes (sector, dimensão, etc.). A riqueza vem da diversidade."

 

Jorge Gomes, professor associado do ISEG, director e coordenador científico do MBA, informa que o desenho à medida "na acepção mais rígida do termo não é possível para um MBA acreditado internacionalmente". Os critérios da AMBA, da AACSB e da EPAS são relativamente "claros e rígidos", pelo que todo o MBA acreditado deve seguir um conjunto de orientações mais ou menos conhecidas. "Dito isto, existem vários MBA que se especializam ou apresentam enfoques estratégicos para determinadas áreas ou sectores. Para cursos à medida, as empresas recorrem muitas vezes a cursos para executivos, que desenham em conjunto com parceiros ou tomam elas próprias a iniciativa de os organizar." A oferta formativa avançada para as áreas da gestão e administração é muito "variada", havendo cursos para todos os gostos e carteiras. Todavia, avisa o professor, nem todos os cursos serão depois alvos de "acreditação internacional".

 

Ana Côrte-Real, "associate dean" para a formação executiva da Católica Porto Business School, relembra igualmente que a customização de um MBA está limitada às imposições da AMBA. "Neste sentido, havendo o cumprimento de determinados parâmetros podemos desenhar um MBA para uma organização, mas não consideramos que seja uma opção interessante para a empresa. Parte das mais-valias da realização de um MBA quando nos cingimos a um grupo de participantes da mesma empresa deixam de fazer parte do programa."




pub