MBA Duas ofertas que abrem portas ao mundo
MBA

Duas ofertas que abrem portas ao mundo

MBA Internacional e MBA Atlântico são diferentes, mas têm objectivos globais.
Duas ofertas que abrem portas ao mundo

A Católica Porto Business School tem como oferta formativa nos MBA o MBA Internacional e o MBA Atlântico. O MBA Internacional é um programa executivo cuja missão é formar profissionais de gestão que, dando resposta às necessidades das empresas portuguesas, têm como referência a sua afirmação nos mercados internacionais. Este programa, que proporciona aos alunos uma sólida formação técnica, vai muito mais além. A Católica Porto Business School acredita que é crucial que um gestor desenvolva as suas "soft skills". Nesse sentido, o MBA Internacional trabalha as competências transversais dos seus alunos em sala de aula e em sessões de "mentoring".

 

O MBA Internacional prepara os seus alunos para papéis de liderança. A edição que arrancou em Setembro de 2016 incorporou no seu curriculum ainda mais criatividade, mais inovação, mais desenvolvimento de capacidades de liderança, mais foco na resolução de problemas e um crescente "mind set" comercial.

 

O MBA Atlântico tem como missão formar gestores internacionais no espaço da língua portuguesa. Este é um projecto de um MBA de referência, ligando três continentes (África, América Latina e Europa) e ancorado nos países de expressão portuguesa, com vista à construção de uma rede de líderes empresariais que escolhem o mundo da língua portuguesa como veículo de afirmação e concorrência à escala global.

 

O programa "full-time" assume-se como um verdadeiro MBA multinacional, ímpar no espaço atlântico e que tem como principal pilar a dimensão cultural nos negócios e nas organizações. Ao integrar alunos e professores de três países (Angola, Brasil e Portugal) e ao garantir uma vivência e aprendizagem "in loco" do contexto económico, social e cultural destas três geografias, o MBA Atlântico assume-se como um instrumento privilegiado para a criação de uma rede de diplomacia económica que contribui para o desenvolvimento e aprofundamento das relações entre os povos.

 

A procura do MBA Internacional "é superior à procura do MBA Atlântico desde logo pelo facto de o primeiro ser um programa executivo, que permite a sua realização a par da actividade profissional, e o segundo ser um MBA ‘full-time’ o que exige que os seus alunos se dediquem inteiramente ao MBA durante um ano". Esta exigência "reduz" o número dos potenciais candidatos, recorda Ana Côrte-Real, "associate dean" da Católica Porto Business School. Além desta questão, o MBA Atlântico é um programa composto por alunos de três países – Portugal, Angola e Brasil –, "o que tem naturalmente impacto nos desafios da sua afirmação em cada país".

 

Projecto comum

 

O projecto internacional da escola ao nível interuniversitário assenta na Católica Business Schools Alliance, que liga as universidades parceiras num projecto comum de formação de executivos. "Pretendemos continuar a abraçar este desafio, que se materializa na construção de uma rede de escolas de negócios plenamente global, e que não se esgota na actividade de ensino, mas que torna as universidades plataformas de cruzamento de culturas e conhecimento, ao serviço das empresas e da comunidade. Por esta via, reforçamos e capitalizamos a rede de diplomacia económica que nos propomos construir", sublinha Ana Côrte-Real.

 

Segundo a docente, esta organização "metanacional", em gestação, é um espaço central de "debate crítico" para forjar soluções que melhorem o conhecimento e as relações entre as nações, permitindo ainda às empresas "explorar as oportunidades" existentes num bloco geoestratégico de elevado potencial, como é o espaço da lusofonia. "A aliança é construída sobre esta visão de uma plataforma multifacetada, numa dialéctica criativa e inovadora entre a comunidade académica, os cidadãos, as empresas, as instituições políticas e os movimentos sociais", explica.

 

Alargamento

 

Os programas desenvolvidos na Católica Business Schools Alliance são globais e realizados em parceria, seguindo a visão de que o maior desafio estratégico para as empresas do futuro consiste na "capacidade de liderança na internacionalização". Por isso, a escola está a trabalhar para, a breve prazo, "alargar a aliança a novos parceiros no Brasil, concretamente integrando a PUC do Rio, até agora parceira do MBA Atlântico". Vai também alargar a Moçambique e a Macau, com quem já foram estabelecidos os acordos para as semanas internacionais – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Universidade Católica de Moçambique e Universidade de São José, em Macau.

 

Na formação "abroad" o grande foco dos cursos tem sido na área da gestão financeira, área que se reveste de uma importância extrema para o nosso principal mercado que é Angola.