MBA Mudar de vida
MBA

Mudar de vida

Progredir na carreira ou trocar de emprego, adquirir conhecimentos em gestão ou a tentativa de ganhar mais são alguns dos motivos pelos quais se procura fazer um MBA.
Mudar de vida

Existem seis grandes razões que levam alguém a fazer um MBA, explica Anabela Possidónio, directora executiva do The Lisbon MBA. São eles: mudança ou progressão de carreira – temos casos de ex-alunos jornalistas a trabalhar na indústria farmacêutica ou de engenheiros civis na área financeira; aquisição de conhecimentos na área de gestão através da descoberta de novas práticas de gestão adaptadas à instabilidade dos tempos modernos; prestígio ou aumento salarial – na compensação salarial ou empregabilidade assinale-se que, de todos os alunos da classe de 2014 do The Lisbon MBA International Full Time, 81% estavam empregados após três meses da graduação e o seu salário médio era de 118.442 euros anuais em 2016, o que representa um aumento salarial médio de mais de 80%; "networking"; internacionalização; e vontade de lançar o seu próprio negócio.

 

O potencial do MBA está associado essencialmente a três componentes: "A aquisição de conhecimentos de gestão teóricos e práticos; o alargamento da rede de contactos com colegas, professores, antigos alunos e mundo corporativo; e a possibilidade de acesso a outras oportunidades dentro ou fora do contexto profissional do aluno", afirma Anabela Possidónio. O The Lisbon MBA oferece aos seus alunos as ferramentas necessárias para que possam desempenhar "com sucesso funções de gestão e desafios de liderança". "Tentamos identificar tendências de mercado, partilhamos as melhores práticas de gestão e liderança e oferecemos abordagens integradas para lidar com problemas reais."

 

A escola dá também importância ao desenvolvimento das competências interpessoais como alavanca das competências analíticas. "Não só se ganha no desenvolvimento de conhecimentos técnicos, em ‘networking’, e na aquisição de ferramentas de gestão e liderança, mas num conjunto de ‘soft skills’ que visam o desenvolvimento integral dos líderes do futuro", sublinha.

 

Oferta formativa

 

O The Lisbon MBA tem dois programas, um internacional "full-time" e outro executivo, conciliável com uma actividade profissional. Ambos os programas dos MBA são leccionados em inglês e têm uma forte componente internacional. Independentemente do perfil da turma, seja a nível de experiência profissional, "background" académico ou nacionalidade, os programas "estão desenhados para formar líderes globais e capazes de fazer negócio em qualquer parte do mundo". Ambos os programas têm também uma forte componente de "action learning" e "garantem o contacto permanente com o tecido empresarial" através de exercícios práticos baseados em desafios reais das empresas e do convite regular a CEO de empresas estratégicas para fazerem palestras no campus, para reuniões mais personalizadas ou eventos de "networking".

 

O International Full Time MBA e o Executive MBA têm diferenças. "O The Lisbon MBA Executive é o nosso MBA Executivo", conta Anabela Possidónio. É um programa com a duração de dois anos centrado em gestão, com a tónica na componente académica e nas competências interpessoais. O The Lisbon MBA Executive foi desenhado para ser "compatível com a actividade profissional do aluno" e para lhe permitir uma "evolução" na carreira e nas suas competências de gestão dentro da sua área profissional.

 

O The Lisbon MBA International Full Time é um programa de MBA "full-time" com a duração de um ano, integralmente leccionado em inglês. O programa inclui "a estadia de um mês no campus do MIT, em Boston, e a possibilidade de realização de um estágio numa empresa internacional ou integração num International Lab, ou a participação no Entrepreneurship Hub em parceria com a Startup Lisboa".


Programas distintos

Cada um dos programas de MBA da escola, International e Executive, tem um "fit" mais adequado com o candidato dependendo do seu "background"
e principalmente dependendo dos seus objectivos. Segundo Anabela Possidónio, o The Lisbon MBA Executive "é mais procurado por candidatos
com mais anos de experiência" que querem conciliar a sua actividade profissional com uma formação avançada em gestão. É leccionado em regime
pós-laboral ou em regime de fim-de-semana durante dois anos, pelo que também é mais adequado a candidatos que estejam a trabalhar em Portugal,
pelo menos nos próximos dois anos."

Já o The Lisbon MBA International é em regime "full-time" e foi desenhado para "dotar o aluno de uma forte capacidade de adaptação ao mercado
internacional e para potenciar uma mudança de carreira ou de sector". Este programa é, sem dúvida, "o mais procurado pelos estrangeiros",
não só pela imersão de um mês no MIT Sloan School of Management e estatuto de MIT "affiliate", como pela componente de "active learning"
do programa. Os alunos têm oportunidade de "estagiar em empresas internacionais; colaborar em projectos de empresas com a Universidade
de Fudan em Xangai, ou com o INSPER em São Paulo e o EGADE no México, no âmbito dos International Labs ou então desenvolver e lançar
a sua própria ideia de negócio através do Entrepreneurship Hub".