Microsoft SL Benfica: Tablets Surface Pro 3 ajudam a treinar futebol profissional

SL Benfica: Tablets Surface Pro 3 ajudam a treinar futebol profissional

A tecnologia está em todas as vertentes da nossa vida. No campo profissional atravessa sectores e também está no futebol profissional.
SL Benfica: Tablets Surface Pro 3 ajudam a treinar futebol profissional

João Copeto é o chief information officer (CIO) do Benfica, é o responsável pela Benfica Labtop.

 


Os planos de treino determinam o dia-a-dia de um jogador de futebol. No Benfica deixaram de ser entregues aos atletas em papel, para se transformarem numa das principais componentes de uma aplicação que os jogadores podem consultar e explorar na última geração do tablet da Microsoft, o Surface Pro  3.


A aplicação está disponível há pouco mais de um mês, mas já recolhe o feedback positivo dos atletas, que reconhecem como ponto positivo terem ganho uma ferramenta inovadora para monitorizar a sua evolução nos treinos, revela João Copeto, CIO do Sport Lisboa e Benfica.


A Benfica Labtop, nome escolhido para a aplicação, chega ao portátil entregue pelo clube a cada jogador e adaptada ao respectivo perfil. Depois de introduzir o PIN de acesso, cada jogador vai encontrar dados personalizados: o seu calendário de treinos, parâmetros de actividade física e de desempenho.


Também há dados sobre os jogos: minutos jogados, golos marcados, faltas cometidas, palmarés do jogador ou vídeos das partidas, informações que estão disponíveis publicamente, mas que o clube aproveitou para condensar na aplicação, numa espécie de versão oficial.

 

 

O Benfica é hoje mais do que um clube de futebol. O crescimento do grupo faz com que a estabilidade e a segurança estejam entre as características que mais procuramos numa plataforma. Por isso escolhemos o Surface Pro 3.

João Copeto, CIO do Sport Lisboa e Benfica

 


Todos estes dados eram já registados no sistema de informação do grupo, mas o Benfica não tinha uma forma de apresentar esses registos aos jogadores numa única plataforma, simples de usar no dia-a-dia e capaz de promover uma interacção, admite João Copeto.


A parceria com a Microsoft e a chegada do Surface Pro 3 permitiu dar o salto e concretizar uma visão que estava delineada, à espera das condições ideias para avançar. "O Benfica é hoje muito mais do que um clube de futebol. O crescimento do grupo faz com que a estabilidade e a segurança estejam entre as características que mais procuramos numa plataforma. Foi por isso que escolhemos o Surface Pro 3 para esta aplicação".


João Copeto reconhece que a mobilidade de pessoas dentro do clube é elevada, até pela existência de diversas modalidades e uma das preocupações inerentes ao projecto estava na capacidade de criar uma solução configurável para uma utilização segura, num universo restrito de utilizadores. A condição fez adiar a concretização do projecto até que o clube reconhecesse no mercado uma solução com condições para responder às premissas e foi cumprida com o Surface Pro 3.

 

 

____________________________

 

Remates para golo


O nível de desempenho, o peso e a durabilidade da bateria foram três aspectos determinantes na escolha do Surface Pro 3 para o novo projecto do Benfica.


Já foram distribuídos 30 tablets entre jogadores, fisiatras e médicos da equipa técnica, mas o número vai aumentar.


A aplicação Laptop Benfica só funciona na rede Benfica. Fora desse universo, os dados ficam inacessíveis. Cada jogador vê a informação na sua língua.

 

 

____________________________

 

Próxima jornada


A Benfica Labtop nasceu no balneário, com o principal objectivo de ligar a equipa profissional de futebol a fisiatras e médicos do clube, facilitando a transmissão de informação para os jogadores e a monitorização de dados evolutivos. Os planos passam agora por fazê-la dar o salto até ao ginásio, alargando a abrangência da utilização juntos dos destinatários originais do projecto, os jogadores, mas é também objectivo criar uma versão para a equipa médica. Em simultâneo, e a partir do mesmo laboratório que idealizou esta app (o Benfica Lab), o clube continua a estudar outras tecnologias com potencial para gerar um impacto positivo na actividade/preparação dos atletas do clube. Os wearables integram-se nesse leque.

 

(Correcção: Onde se lia Surface 3 deve ler-se Surface Pro 3)