PME 2018 “Escolher os projectos certos e geri-los bem é mandatório”

“Escolher os projectos certos e geri-los bem é mandatório”

Executive Master em Gestão de Programas e Projectos do INDEG-ISCTE dá aos participantes competências necessárias para desenvolverem as PME. Uma mais-valia para empresários e gestores.
“Escolher os projectos certos e geri-los bem é mandatório”

Leandro Pereira, director do Executive Master em Gestão de Programas e Projectos do INDEG-ISCTE, explica nesta entrevista a importância que tem o Executive Master em Gestão de Programas e Projectos independentemente do sector de actividade. Garante que a profissão de gestão de projecto é actualmente uma das mais valorizadas em todo o mundo e recorda os profissionais que assumiram funções de responsabilidade na sua empresa, mudaram de área ou criaram negócios após terem participado no programa.

 

Quais as vantagens do programa Executive Master em Gestão de Programas e Projectos do INDEG-ISCTE, com início previsto para Setembro, para as PME?

 

O mercado actual converge de forma inquestionável para um modelo de negócio projectizado. Nunca o ciclo de vida dos produtos foi tão curto, fenómeno este transversal a praticamente todas as indústrias, desde o sector automóvel, às telecomunicações, às farmacêuticas, entre tantos outros. Escolher os projectos certos e geri-los bem é mandatório para o negócio, pois tipicamente uma PME surge de um produto/serviço de referência. De acordo com o Project Management Institute (PMI), o futuro empresarial é de pequenas organizações alavancadas fortemente em tecnologia que vivem em curtos ciclos de negócio através de projectos estratégicos.

 

Quem são os destinatários deste programa?

 

Todos os empresários e gestores de start-ups, gestores de programas e projectos de empresas que vivem em negócios projectizados, independentemente da indústria. Destacam-se em particular duas situações: empresas que estão a diversificar o seu portfolio e/ou a entrar em novos segmentos de mercado, assim como, profissionais que pretendem potenciar a sua carreira profissional, incluindo aqueles que pretendem mudar de percurso. A profissão de gestão de projecto é hoje em dia uma das mais valorizadas em todo o mundo, sendo que existe um enorme défice de profissionais com estas competências. Segundo o PMI, estima-se que nos próximos dez anos sejam necessários mais de 10 milhões de gestores de projecto. Quem entra nesta aventura profissional, arrisca-se a quebrar a monotonia, a conhecer múltiplas realidades geográficas e de negócio.

 

Que espectativas tem para o supracitado curso? E que balanço faz das 11 edições anteriores?

 

O Executive Master em Gestão de Programas e Projectos tem proporcionado desde sempre experiências únicas aos seus participantes. Dentro de um contexto académico em plena harmonia com o mundo empresarial, o INDEG-ISCTE teve de forma ininterrupta uma procura acima do mercado, muito marcada por um parecer unânime de todos os seus participantes – o desenvolvimento de competências é assertivo e efectivo. Este capital de confiança e credibilidade têm-se multiplicado ao longo das sucessivas edições. As várias centenas de participantes são embaixadores do programa e com frequência recomendam esta experiência marcante nas suas carreiras. Como última nota, uma referência aos muitos participantes que assumiram funções de responsabilidade na sua empresa, mudaram de área de negócio, criaram os seus negócios ou passaram de desempregados a ter uma profissão apaixonante.

Explique a importância da certificação PMP?

A certificação profissional PMP do PMI é a certificação de gestão mais procurada em todo o mundo neste momento. Não há PMP’s desempregados e quem tem esta certificação detém um capital de credibilidade muito relevante para os tempos actuais no mercado. A certificação PMP garante que o profissional detém um forte domínio técnico da gestão dos projectos, assim como um elevado controlo sobre contextos dinâmicos e agressivos. Todo o processo de certificação é exigente. Para além de uma candidatura que obriga à preparação de um dossier de histórico e experiência profissional no contexto dos projectos, o exame são quatro horas a responder a 200 perguntas situacionais e técnicas sobre o ciclo de vida de um projecto que percorrem todas as vicissitudes e ambiguidades que tipicamente a inovação e a complexidade de um projecto acarretam.





Executive Master em Gestão de Programas e Projectos

Edição: 12.ª edição
Calendário: Setembro 2018 a Junho 2019
Duração: 200 horas em sala
Regime: Pós-Laboral (Terça e Quinta-feira das 18h30 às 22h30)
Propina: 7.490 euros (com redução de 600 euros, caso a candidatura se materialize até 31 de maio)
Candidaturas: Março a Setembro de 2018