Recursos Humanos e Coaching 2017 O mais importante são as pessoas

O mais importante são as pessoas

Ter profissionais de recursos humanos que se preocupam com os colaboradores e um ambiente interno positivo nas empresas aumenta a produtividade.
O mais importante são as pessoas

Muitas vezes, Portugal é apontado como sendo um país com baixa produtividade. Pode uma boa gestão de recursos humanos aumentar a produtividade de uma empresa? Segundo Miguel Pereira Lopes, professor associado e coordenador da Unidade de Gestão de Recursos Humanos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP)/Universidade de Lisboa, os automatismos e a robotização, tal como a introdução de nova tecnologia em geral, são normalmente fáceis de copiar e adquirir. O que é impossível de copiar "são as pessoas". Por isso, os recursos humanos são "a" forma de as empresas se tornarem "produtivas e competitivas". "Isto faz da gestão de pessoas a preocupação central de qualquer empresa, e como tal, a gestão de pessoas deve estar na mão dos mais altos quadros da organização, nomeadamente do seu CEO e equipa directiva", explica.

 

Para Miguel Pereira Lopes, que também é representante português no board da European Academy of Management (EURAM),os profissionais de recursos humanos devem por isso "estar à altura" para serem os interlocutores desses gestores de topo no que diz respeito ao aconselhamento estratégico de políticas e práticas de RH. "Note-se que, mesmo quando nos referimos a incrementos de produtividade ao nível da automação de processos administrativos, ainda assim são os profissionais de RH, mesmo que em parceria com outros profissionais como os das tecnologias da informação, que detêm o ‘know-how’ acerca das melhores opções de gestão de pessoas", realça.

 

De uma forma ou de outra, prossegue, os profissionais de RH "impactam de forma clara na produtividade". "E como sabemos, a baixa produtividade é um dos problemas crónicos do nosso país. Sem aumentos de produtividade, não poderão existir aumentos salariais nem melhorar o nosso nível de vida. Penso que hoje essa responsabilidade pública e social dos profissionais de RH já é reconhecida pela sociedade e sentido pelos próprios", afirma.

 

Bom ambiente social

 

Quanto a Mário Ceitil e Maria Isabel Duarte, da direcção do curso de Gestão de Recursos Humanos da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, apontam vários estudos que vão sendo produzidos e publicados sobre este tema e que são "praticamente coincidentes pelo menos na constatação de que um dos aspectos diferenciadores das empresas ‘high performance’ é a existência de um ambiente social interno positivo, como resultado de boas práticas em Gestão de Recursos Humanos (GRH)". Esse ambiente interno, prosseguem, "é uma das condições determinantes para que sejam alcançados melhores níveis de produtividade das pessoas".




Saber mais e Alertas
pub