As armas e as dúvidas do líder do BCE

Na maioria das vezes, mais difícil do que iniciar uma política de estímulos, é terminá-la. É esse o desafio que Mario Draghi tem pela frente nos dois anos de mandato que lhe restam. Após seis anos de combate à crise, em que levou o banco central para um novo patamar na capacidade de influenciar a Zona Euro, a recuperação da economia e dos preços em 2017 parece apontar para que nos estejamos a aproximar do início do fim das políticas extra-expansionistas. Mas será que a economia, os salários e os preços aguentam juros mais elevados?
As armas e as dúvidas do líder do BCE
Reuters
Rui Peres Jorge 29 de agosto de 2017 às 12:02




Saber mais e Alertas
pub