Direitos desbaratados

Caso não pretenda acompanhar um aumento de capital e tenha recebido direitos, venda-os no prazo que lhe é facultado. Lembre-se que pagou para os deter!
Direitos desbaratados
Negócios 25 de Novembro de 2016 às 11:09
Num Aumento de Capital, a emissão de direitos coloca os actuais accionistas numa situação preferencial que lhes permita acompanhar o aumento na proporção da posição que actualmente detêm. Pequenos ou grandes investidores. Caso não pretendam exercer esse direito porém, podem transmiti-lo a outros potenciais interessados recorrendo ao curto período estabelecido para esse efeito durante o qual os direitos são transaccionados em Bolsa quais mini acções.

A razão por que os direitos têm valor - e procura - é simples: em regra, as novas acções emitidas no âmbito do aumento de capital surgem com um valor de subscrição que é substancialmente inferior à cotação actual. Em virtude desta condição, ouvirá com frequência que as novas acções se encontram "a desconto". Uma terminologia perigosa contudo dado que, contas feitas, não existe desconto algum. Com uma excepção, sim: as acções distribuídas num dos passos finais do aumento de capital, o rateio das acções sobrantes. E admitindo que o Aumento de Capital foi um sucesso, estas são tão-somente as acções correspondentes a direitos não exercidos. Não exercidos por ninguém, note bem. Quem os detinha não os exerceu nem os vendeu.

Não há almoços grátis, na prática, os accionistas "pagam" os direitos. Marco António Oliveira
Administrador do Forum Caldeirão de Bolsa

Ora, convém notar que à data do destaque de direitos, quando a cada acção detida é atribuído um direito, essas mesmas acções tendem a ajustar no mercado o valor do direito, desvalorizando. Não há almoços grátis, na prática, os accionistas "pagam" os direitos. Se não os exercerem nem os venderem, perdem pura e simplesmente esse valor. E não obstante o Aumento de Capital constituir uma operação banal nos mercados financeiros, surge sistematicamente um número considerável de direitos nestas condições, o que quererá dizer que um número de investidores perdeu inadvertida e desnecessariamente valor ao não fazer qualquer uso dos seus direitos.

Caso não pretenda acompanhar um aumento de capital e tenha recebido direitos, venda-os no prazo que lhe é facultado. Lembre-se que pagou para os deter!


JOGO DA BOLSA

Até 9 de Dezembro

As classificações do Jogo da Bolsa são actualizadas diariamente. Em primeiro lugar, um "top" é publicado no Negócios e às 14 horas a listagem total é publicada no Jornal de Negócios Online (www.negocios.pt). Para o efeito, todos os dias é retirada uma classificação provisória da classificação geral, a classificação universitária e da classificação Universo ISCTE Business School. Depois, todas as terças-feiras, é divulgado o vencedor semanal. Na primeira semana, o vencedor da classificação é quem ficar à frente na classificação geral. Nas semanas seguintes, o vencedor da semana pode não corresponder ao líder do jogo. Saiba quais são os prémios desta edição do Jogo da Bolsa em http://jogodabolsa.negocios.xl.pt/index.html.









A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar