Especial do júri: A espalhar raízes de vinha lusitana por outras mesas

O sector do vinho representa cerca de 14% nas exportações do sector agro-alimentar português. São 150 países alcançados. O instituto que apoia o sector é agora distinguido.
Especial do júri: A espalhar raízes de vinha lusitana por outras mesas
O Instituto da Vinha e do Vinho foi distinguido pelo seu apoio ao sector.
Pedro Elias
Wilson Ledo 03 de janeiro de 2017 às 14:43
Não exporta mas assegurou o Prémio Especial do Júri na categoria. O Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) é o organismo a quem cabe coordenar o sector vitivinícola português, certificar a sua qualidade bem como acompanhar a aplicação de regras comunitárias.

O apoio a um sector que exporta para mais de 150 países é, por isso, motivo para a distinção do instituto criado em 1986. Os vinhos representam cerca de 14% nas exportações do sector agro-alimentar português.

"O sector vitivinícola reconhece ao IVV um papel facilitador nos processos" de exportação e internacionalização, considera o presidente Frederico Falcão. É a este instituto que cabe gerir os apoios comunitários para a promoção do vinho no exterior, auxiliar nos processos de exportação e a identificar barreiras nos mercados externos.

O sector vitivinícola reconhece ao IVV um papel facilitador nos processos de exportação e internacionalização. Frederico Falcão
Presidente do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV)

"Os apoios à promoção são uma ferramenta estratégica no sentido que contribuem para criar notoriedade para os vinhos portugueses e acrescentar valor às nossas exportações", lembra Frederico Falcão. Mais do que exportar em quantidade, a meta é exportar em qualidade.

O Instituto da Vinha e do Vinho define ainda o objectivo de atingir os mil milhões de euros nas exportações até 2020.

Além da escolha de um parceiro local, "o exportador terá acima de tudo que obter o máximo de informação possível sobre o mercado para onde pretende exportar, para que possa tomar uma decisão consciente e ponderada", aconselha.





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar