Fundação Inatel: Hotel para as exigências do século XXI

O investimento total da requalificação do edifício foi de 4,5 milhões de euros, que inclui todos os equipamentos e sistemas energeticamente eficientes, estimados em cerca de 635 mil euros.
Fundação Inatel: Hotel para as exigências do século XXI
Este activo hoteleiro da Inatel sofreu uma profunda requalificação.
David Martins
Filipe S. Fernandes 28 de dezembro de 2017 às 16:24
Menção Honrosa - "Edifícios Públicos" Fundação Inatel - Unidade Hoteleira de Albufeira

O Edifício da Praia em Albufeira pertence ao Inatel e foi remodelação, em 2013/14, pois como refere o Inatel, "tinha um funcionamento obsoleto em todas as suas vertentes, principalmente no que respeitava a equipamentos que apresentavam consumos bastante elevados".

O edifício não tinha qualquer isolamento térmico, quer das paredes exteriores, quer das coberturas, quer dos vãos exteriores, pois tinham caixilharias de vidro simples, por onde se registavam igualmente grandes perdas de energia.

Em 2013/14, com a remodelação/requalificação do Edifício da Praia da Fundação INATEL em Albufeira pretendeu-se adequar a oferta de alojamento e outros serviços às exigências do século XXI, e melhorar o ambiente, reduzindo o impacto ambiental que o edifício constituía pois está na zona costeira algarvia, a menos de 100 metros sobre o mar, diminuir o consumo energético dotando-o de equipamentos de baixos consumos, racionalizar a utilização da energia, melhorar a qualidade dos serviços e conforto para os clientes e as condições de trabalho.

Medidas com energia

Relativamente às medidas implementadas no que respeita à eficiência energética do edifício, fizeram o isolamento térmico das fachadas, das coberturas e caixilharias exteriores.

No que respeita aos equipamentos de iluminação normal e de segurança do edifício, foram instaladas luminárias exclusivamente com tecnologia LED no valor total de 90 mil euros. Estes equipamentos consomem menos 61% de energia eléctrica, o que e traduz numa poupança estimada de 237 mil Kwh/ano, cerca de 21 mil euros/ano de poupança efectiva.

A implementação de gestão técnica centralizada no edifício dividida entre hardware, equipamentos e engenharia permitindo que toda a instalação eléctrica e mecânica passasse a ser acompanhada remotamente e de uma forma eficaz, dotando a mesma de um funcionamento mais eficiente.

Foram instalados quatro novos elevadores com classificação de eficiência energética classe A. A sua tecnologia, proporciona uma poupança considerável de energia eléctrica.

A climatização do edifício foi assegurada por um sistema central de produção de água refrigerada entre 7ºC/12ºC, através de unidades de refrigeração chiller ar/água, com total recuperação (pré-aquecimento de águas sanitárias), e um sistema central de produção de água quente por grupos térmicos.

Paralelamente, foi instalado um sistema de captação solar térmico para pré-aquecimento das águas sanitárias. Este sistema solar é composto por 50 colectores e um depósito de acumulação de 2 mil litros.





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub