Novas ideias para reciclar pneus

Em Portugal, são recolhidas todos os anos 72 mil toneladas de pneus. Uma oportunidade para tirar "ideias verdes" do papel.
Novas ideias para reciclar pneus
As candidaturas a este prémio podem ser feitas até 31 de Janeiro de 2018.
D.R.
Filipe S. Fernandes 11 de outubro de 2017 às 11:08
O Prémio Inov.ação Valorpneu é a oportunidade de fazer as "ideias verdes" sair do papel, abrindo caminhos para que projectos com potencial possam beneficiar do know-how de um leque alargado de parceiros de diferentes sectores de actividade, que se unem em torno desta iniciativa para ajudar as mais inovadoras ideias a tornarem-se realidade.

Recolhem-se anualmente em Portugal 72 mil toneladas de pneus. "Na sua reciclagem obtêm-se os seus componentes. O aço é encaminhado para a siderurgia, o têxtil é aproveitado para energia nas cimenteiras e, se estiver muito contaminado, vai para siderurgias fora de Portugal. A borracha é transformada em granulado e pó de borracha" explica Climénia Silva, directora-geral da Valorpneu - Sociedade de Gestão de Pneus.

Os principais destinos do granulado e pó de borracha são os relvados sintéticos e os pisos dos parques infantis. Este mercado está ficar maduro, por isso é necessário "encontrar novos destinos para escalar a utilização de pneus usados. O prémio surge com este objectivo e também o de optimizar a gestão dos pneus e dos processos industriais do pneu usado" refere Ana Lopes, project manager da 3Drivers, que faz a gestão operacional do prémio.

O prémio começou em 2009 mas, longo das sete edições do Prémio Inovação Valorpneu, verificou-se que o envolvimento de empresas e da comunidade era determinante para a concretização dos projectos candidatos.

Mais empresas e mais formação

"Queremos alargar as parcerias e trazer mais empresas, associações sectoriais para o prémio" salientou Climénia Silva. "Tem sido difícil associar as empresas aos projectos. Muitos dos projectos ganhavam se fosse possível juntar as competências que as empresas têm". Outro caminho seria partir da "investigação das universidades e dos laboratórios e chegar às empresas mas também gostávamos de ter o contrário em que o projecto de uma empresa possa viabilizá-lo com um dos parceiros como as universidades e a investigação" concluiu a directora-geral da Valorpneu.

A experiência das anteriores edições do prémio revelou a falta de formação de alguns candidatos na análise de modelos de negócio ou o desconhecimento em relação aos direitos de propriedade intelectual. Como referiu Ana Lopes decidiu-se "dar formação a estes candidatos para ganharem competências para tornarem os seus projectos mais consolidados, terem mais futuro e saírem do papel".

As principais diferenças do Prémio Inov.ação Valorpneu relativamente às edições anteriores são: o estímulo ao estabelecimento de parcerias com vista à concretização dos projectos candidatos, a reestruturação das categorias de projecto, o maior acompanhamento das candidaturas por parte da Valorpneu e a alteração do formato de atribuição de prémios.

A formação e o apoio aos projectos poderão resultar da colaboração com parceiros como as Universidades de Coimbra e de Évora, o Centro de Desenvolvimento Rápido de Produto e a Escola Superior de Artes e Design do Instituto Politécnico de Leiria e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda, empresas como a Extruplás, LBN Recicla, Transucatas, SGR Ambiente, Pneugreen, Eco Solutions, Recipneu, Biosafe, Laboratório Associado para a Química Verde - Tecnologias Limpas e Processos e Biogoma e instituições como o Portal da Construção Sustentável, Direcção-Geral das Actividades Económicas, Agência Portuguesa do Ambiente e BCSD.

Como funciona o prémio das ideias verdes

O Prémio Inov.ação Valorpneu vai premiar grandes "ideias verdes", novos serviços, produtos ou tecnologias relacionadas com os pneus usados ou materiais derivados da sua reciclagem.

O prémio Inov.ação Valorpneu tem duas categorias: Negócio e Inovação e Comunidade e Educação. A categoria Negócio e inovação tem a ver com projectos de I&D e ou negócio, a quem é atribuída uma recompensa de 25 mil euros. Na categoria Comunidade e Educação cabem projectos relacionados com a sensibilização e comunicação para comportamentos ambientais, divulgação sobre o processo de reciclagem dos pneus, acções de intervenção social. O prémio é de 10 mil euros.

Ao Prémio Inov.ação Valorpneu podem candidatar-se pessoas singulares, empresários em nome individual, empresas, institutos de investigação ou outras organizações. As candidaturas podem ser individuais, em grupo ou em parceria. Aceitam-se projectos já iniciados e a decorrer, bem como projectos apresentados em iniciativas anteriores para os quais se perspectivem novos desenvolvimentos.

O prémio foi lançado em Dezembro de 2016 e os registos de candidatura terminam a 31 de Janeiro de 2018. Este período de tempo permite que os candidatos pudessem participar em workshops técnicos realizados em Maio e Outubro de 2016. Os candidatos registados podem preparar a entrega da candidatura até Abril de 2018. Os prémios serão conhecidos e atribuídos em junho de 2018.


http://www.inovacaovalorpneu.pt





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar