Veterano lidera num jogo em que os CFD fazem a diferença

No topo da tabela encontra-se um autêntico veterano do Jogo da Bolsa. Os lugares cimeiros são ocupados por quem investe através de CFD.
Veterano lidera num jogo em que os CFD fazem a diferença
Negócios 24 de Novembro de 2016 às 09:56
Ao fim da primeira semana, os CFD (Contracts For Difference) continuam a dominar as apostas mais certeiras no jogo da bolsa. No topo da tabela encontra-se um autêntico veterano desta iniciativa. Pedro Costa, gerente comercial de 47 anos, aposta no Jogo da Bolsa há cinco ou seis anos e continua a liderar a classificação depois de ter vencido o primeiro prémio semanal.

Ao longo dos vários anos de participação, o jogador já conquistou o primeiro, o segundo e o terceiro lugares. Há quatro ou cinco anos, quando finalizou o Jogo da Bolsa na primeira posição, utilizou o seu prémio e rumou ao México durante uma semana.

Motivado pela emoção do jogo, Pedro admite apostar "esporadicamente" nos mercados reais. Com uma valorização de 71,4%, o jogador apresentou a melhor prestação na primeira semana do jogo. "Foi uma estratégia do limbo", confessa.

João Gabriel lidera a classificação na listagem dos alunos do ISCTE. O estudante de Gestão da Bolsa e Mercados Financeiros encontra-se no Jogo da Bolsa pela segunda vez, mas agora admite levar a competição mais a sério. "Para além de gostar de mercados financeiros e da bolsa, os prémios do jogo são atractivos. É sempre uma forma de aprender e ao mesmo tempo ter essa competição, de ganhar alguma coisa", afirma João.

Com uma valorização de 36% após uma semana de Jogo da Bolsa, João admite não apostar no mundo real com regularidade, mas quando arrecada algumas poupanças, aposta-as em alguns produtos financeiros, conta ao Negócios.

A aposta de Pedro recaiu em vanilla sobre o Forex (contratos swap no mercado cambial). Como a probabilidade de ter ganhos avultados ao investir na bolsa é pequena, "o que apostei foi nos tais vanillas que têm um prazo de validade de um mês, que é sensivelmente a duração do jogo". O jogador garante que se tudo correr bem, poderá retirar uma vantagem superior perante os seus adversários.

Já a estratégia de João passa pela aposta em CFD sobre mercadorias. "Tenho apostado muito no petróleo e no gás natural", afirma. O jogador começou por aplicar as suas jogadas no mercado cambial, mas cedo decidiu mudar de estratégia.

"Eu quero ver é se ganho", refere Pedro em relação às suas expectativas do prosseguir da competição. Tentando equilibrar a carteira, João pretende continuar a seguir de perto a volatilidade do mercado do petróleo e aproveitar os mercados norte-americanos e europeus de acções, para "tentar perceber se com este efeito de final de ano continua a haver uma valorização dos mercados e com isso poder ganhar algum dinheiro".

O jogador manterá a sua estratégia, atento às classificações, onde os primeiros lugares são ocupados sobretudo por jogadores que estão a recorrer aos CFD (instrumentos financeiros que permitem uma forte alavancagem do investimento) para obter retornos elevados.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar