Prémio Máxima Mulher de Negócios 2015: A gestão no feminino é premiada

A Máxima está a lançar a edição deste ano do Prémio Máxima Mulher de Negócios, criado há mais de duas décadas pela fundadora da revista, Madalena Fragoso. O Prémio tem a parceria do Negócios. Haverá duas categorias principais e uma selecção em três momentos.
Prémio Máxima Mulher de Negócios 2015: A gestão no feminino é premiada
Negócios 04 de novembro de 2015 às 12:00
Regulamento

Categorias do prémio

1. Mulher de Negócios do Ano
Destinado a empresárias, presidentes e administradoras de empresas, mulheres que atingiram o topo das suas carreiras e que estão na primeira linha da liderança das empresas.

2. Executiva do Ano
Destinado a directoras e executivas de primeira linha, bem como a empreendedoras que estão a caminho do topo, constituindo a próxima geração de líderes.


 Processo de selecção

1. Escolha das nomeadas
Um júri constituído por directores e editores de publicações económicas, bem como personalidades ligadas ao universo dos negócios, fará uma pré-selecção das nomeadas para as duas categorias do prémio.

2. Selecção das finalistas
As listas de nomeadas serão colocadas à votação das leitoras e leitores da Máxima e do Jornal de Negócios num "site" criado especialmente para o efeito: mulherdenegocios.maxima.xl.pt. As três primeiras nomeadas em cada categoria passarão à fase final de selecção.

3. Apuramento da vencedora
O júri escolherá as vencedoras de entre as três finalistas de cada categoria.


 Monções honrosas

À semelhança da edição anterior, alargamos a esfera de prémios através de cinco categorias que extravasam a área estritamente empresarial. A selecção e atribuição destes prémios é feita directamente pelo júri.

• Prémio carreira
Distingue uma mulher com provas dadas de profissionalismo e sucesso ao longo do seu percurso profissional.

• Prémio inovação
Reconhece uma ideia, um projecto, uma iniciativa de sucesso.

• Prémio ciência
Elege uma individualidade que se tenha distinguido no campo científico.

• Prémio cultura
Identifica a pessoa responsável pelo projecto ou iniciativa que tenha enriquecido a cultura nacional.

• Prémio cidadania
A consciência ética, social ou ecológica estará em evidência nesta nova categoria.


Júri

Fernanda Soares
Directora da revista Máxima. Iniciou a carreira de jornalista em 1997. Formada em Comunicação Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade Técnica de Lisboa, passou por publicações masculinas, de lifestyle e de saúde e bem-estar, antes de chegar às revistas femininas.

Helena Garrido
Directora do Jornal de Negócios e professora de Jornalismo Económico e Jornalismo e Instituições Europeias na Universidade Lusófona. Iniciou a carreira de jornalista em 1987. É licenciada em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa. Recebeu o prémio Excelência no Jornalismo Económico em 2013, da Ordem dos Economistas.

Camilo Lourenço
Começou por ser jornalista no Semanário (1987), foi editor de Economia da Rádio Correio da Manhã, redactor principal do Semanário Económico e coordenador do Diário Económico. Foi director-adjunto e director da Valor, revista que ajudou a fundar em 1992; editor da Rádio Comercial e director editorial de várias revistas da Editora Abril/Controljornal. Dirigiu a revista Mais-valia entre 2003 e 2005.

Esmeralda Dourado
Acumulando funções que incluem a presidência do Conselho de Estratégia da Partac (Family Office), da AMC - Associação Missão Crescimento e do Conselho Consultivo do Centro Hospitalar Lisboa Norte, entre outras, fá-lo em paralelo com colaborações para instituições com fins não lucrativos. É licenciada em Engenharia Química Industrial, pelo Instituto Superior Técnico.

Dalila Pinto de Almeida
Formada em psicologia, tem uma pós-graduação em Gestão de Recursos Humanos e trabalha há mais de 20 anos em Consultoria, na área de Gestão de Talento: Executive Search ("headhunting"), Business Coaching e Assessment de Competências. Criou a DPA Consultoria, o seu próprio projecto de Gestão de Talentos.

Luís Magalhães
Managing partner da Deloitte em portugal, é licenciado em Economia pela Université Libre de Bruxelles e especializado em auditoria a instituições financeiras. A especialização no sector financeiro iniciou-se em 1987. Foi responsável pela auditoria ao Citibank (Portugal) e ao Banco Espírito Santo e foi o sócio responsável pela auditoria ao Grupo Caixa Geral de Depósitos e BPI.


Vencedoras das edições anteriores

1992
Maria Cândida Morais
Foi premiada quando era presidente do conselho de administração BA - Fábrica de Vidros Barbosa & Almeida. Passou pelo sector dos media, saúde e pelas autarquias.

1995
Maria Luísa Antas
Na altura em que venceu o prémio, era administradora executiva no Banco Finantia. Continua ligada a esta instituição. Antes tinha trabalho em Washington.

1998
Leonor Sá Machado
Era, em 1998, directora-geral da Bimbo Portugal. Depois foi para Angola trabalhar para o Banco Espírito Santo. Em 2012 e 2013 criou em São Paulo e Luanda a TheBridgeGlobal.

2005
Esmeralda Dourado
Era, então, presidente executiva da SAG e presidente do conselho de administração da Unidas, no Brasil. Deixou de ter funções executivas a partir de 2010, abraçando vários projectos ao nível da sociedade civil.

2006
Manuela Medeiros
Criou a Parfois em 1994, marca que levou a outros países. Em 2006 estava empenhada na internacionalização da marca.

2012
Sandra Correia
Foi o ano de investimentos para a Pelcor, que actua na área da cortiça. Sandra Correia, presidente e fundadora, recebeu o Prémio de Melhor Empresária da Europa.

2013
Deolinda Nunes
Na Nestlé Portugal, tem a seu cargo as relações institucionais e comunicação corporativa.

2014
Magda Lourenço
Fundadora da Nails4'US ganhou o prémio em 2014.





pub