Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Camilo Lourenço
Camilo Lourenço 17 de fevereiro de 2017 às 00:01

A cobardia dos Presidentes no primeiro mandato

O jogo começou há dez minutos. Um jogador atira-se ao adversário e faz falta para cartão vermelho. Há quem, ao lado, diga que não é bem vermelho; é amarelo-alaranjado. O árbitro hesita, marca falta, mas mostra apenas o amarelo.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais
A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
manuelfaf Há 3 dias

Cartão vermelho, sim, mas... Expulsão de qualquer actividade publica, arresto de bens e prisão para todos que se apropriaram indevidamente de fundos públicos para as empresas sob sua gestão. Cartão vermelho igualmente para quem recebeu luvas, subornos e afins para modificar a lei ou adjudicar concursos de forma a obter beneficio financeiro pessoal. Mas ao que parece isso não é importante.

surpreso Há 3 dias

Marcelo foi uma criação da Judite de Sousa ,com grande audiência, por causa do lupanar da Teresa Guilherme

Cidadão Há 3 dias

Entre um Cavaco intovertido, fechado numa campamula e Marcelo extrovertido a comunicar com as pessoas, prefiro mil vezes Marcelo R. de Sousa. Um eleito pelo povo deve comunicar com esse povo. Conhecer "in loco"os seus problemas, os seus anseios e não atraves de assessores que deturpam a realidade.

Anónimo Há 3 dias

Sempre foi assim, e assim será. Quando aparece alguém competente e disposto a mudar as coisas com resultados, é logo derretido pelos gangues partidários que dominam todo o sistema desde ha décadas.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub