Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium Se já é assinante, faça LOGIN
João Carlos Barradas
João Carlos Barradas 11 de setembro de 2018 às 20:46

A Hungria, seus santos e demónios

Do Danúbio vislumbra-se, em Budapeste, o monumental edifício do Parlamento onde está exposta a coroa de Santo Estevão, relíquia sagrada de um milénio de nação cristã, repositório da legitimidade real, consagrada no brasão de armas da Hungria pós-comunista, e é, aí, na Praça Lajos Kossuth, que tudo começa.

No fatídico ano de 1920, no rescaldo da Grande Guerra que destruiu o Império Austro-Húngaro pelo Tratado de Trianon - imposto por França, Reino Unido e Estados Unidos -, Budapeste perdeu mais de 70% dos territórios e

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês
Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub