Ontem
João Quadros Time after time 15.12.2017 João Quadros
Hollywood é um enorme metro cheio na estação do Chiado. Tudo a apalpar o que pode. É triste descobrir que a meca dos sonhos é povoada pela mesma malta que buzina em Lisboa quando passa por uma jeitosa.
Manuel Falcão A esquina do Rio 15.12.2017 Manuel Falcão
Esta semana, soube-se que o PS decidiu excluir José Sócrates das comemorações do 10.º aniversário da aprovação do Tratado de Lisboa.
Anteontem
Bruno Faria Lopes A guerrilha na Autoeuropa explicada às crianças 14.12.2017 Bruno Faria Lopes 28
O conflito na fábrica que pesa 1% do PIB é por mais do que o trabalho aos sábados: o objectivo é matar o elogiado "modelo alemão" de relações laborais e substituir a comissão de trabalhadores pelos sindicatos.
Fernando Ilharco E o efeito é não conseguir  14.12.2017 Fernando Ilharco
Quando acreditamos não conseguir isto ou aquilo, atingir estes ou aqueles objectivos, pensamos geralmente que essa crença é uma consequência, de facto, se não conseguir fazer o que está em causa.
Cristina Casalinho Casa de tijolos 14.12.2017 Cristina Casalinho 24
No Relatório de Estabilidade Financeira publicado recentemente pelo Banco de Portugal, o elevado nível de endividamento da economia portuguesa, elemento transversal a todos os setores institucionais, é destacado como importante vulnerabilidade.
Camilo Lourenço O regime mudou, sr. primeiro-ministro. Habitue-se! 14.12.2017 Camilo Lourenço 690
A semana que passou vai ficar para a História. Ela sintetiza todos os vícios que a 3.ª República criou. Senão veja: a TVI divulga uma reportagem que põe em causa os critérios de gestão de uma IPSS.
Armando Esteves Pereira Mais gente a gozar com o nosso dinheiro   14.12.2017 Armando Esteves Pereira 23
O escândalo da Raríssimas é mais do que um caso de gestão danosa de uma boa obra. Revela ligações perigosas do poder político e do tráfico de influências, que em nome de uma causa nobre, delapida dinheiro dos contribuintes. 
Camilo Lourenço Invista em Angola... por sua conta e risco 13.12.2017 Camilo Lourenço 409
Angola tornou-se nos últimos 20 anos o destino, se não mesmo salvação (?), para milhares de empresas portuguesas. Uma aposta arriscada devido aos entraves (isto é um eufemismo!) que ali enfrentam. Desde limites à criação de empresas (sempre com parceiro local) ao excesso de burocracia, passando pela corrupção, insegurança e dificuldade no repatriamento de capitais.
Pedro Santana Lopes Nova oportunidade 13.12.2017 Pedro Santana Lopes
Foi aprovado ontem em plenário no Parlamento Europeu o Plano Juncker 2.0 com 502 votos a favor, 125 contra e 19 abstenções.
Jorge Marrão Para onde nos leva esta República? 13.12.2017 Jorge Marrão
As nações não desaparecem. Perdem simplesmente a autonomia e o seu futuro é retardado. Até lá, vivemos legislaturas com episódios.