Edson Athayde
Edson Athayde 23 de outubro de 2017 às 20:35

2.265 dias sem magoar

Estudos dizem que os americanos levam com até 10 mil mensagens publicitárias por dia. Vou dar de barato que quem vive em Lisboa lide com dez por cento disto. Ainda restam 1.000 mensagens diárias. É muita coisa.

Quando digo mensagem, digo qualquer tipo de comunicação com intuito comercial, não precisa ser um anúncio, spot de rádio ou TV.

 

É o caso do cartaz que estou agora a olhar. Bebo o meu café numa loja da rede de conveniência da Galp (que se chama Tangerina, para os mais distraídos).

 

"Aqui ninguém se magoa há 2.265 dias." Acho a formulação da frase pura poesia.

 

Aquela loja não se basta enquanto cafetaria, tabacaria ou micro-supermercado. Ela chama mais deveres para si, ela quer ser abrigo para almas que não querem magoar e nem ser magoadas.

 

Faço as contas de cabeça: 2.265 são pouco mais de seis anos. Acho que nunca fiquei tanto tempo seguido de bem com o mundo. Todos nós temos dias sim e dias não.

 

Recordo Fernando Pessoa: "Nunca conheci quem tivesse levado porrada/(...) Toda a gente que eu conheço e que fala comigo/Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu um enxovalho/Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida..."

 

Penso questionar o empregado que zelosamente limpa o balcão. A sua cara é neutra. Não vislumbro ali sinais exteriores de tristeza ou de felicidade.

 

Se calhar é assim a cara de quem não lida com mágoas. Por consequência, também não convive com glórias. Sem os extremos, leva-se a existência como Deus há de querer. E Ele costuma preferir não ser incomodado.

 

Saio da loja a cofiar a barba e a confiar na vida (ou o contrário). Ainda rumino o tema quando me deparo com um cartaz a promover uma bomba hidráulica para uso industrial. Vemos a imagem da máquina contra um fundo branco. Na parte de cima, lemos em letras garrafais: "Nunca desista do seu sonho."

 

Aquela mensagem me surpreende. Penso comprar uma bomba. Fico de coração apertado.

 

Ou como diria o meu Tio Olavo: "Poesia numa hora destas?"

 

Publicitário e Storyteller

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub