Eduardo Cintra Torres
Eduardo Cintra Torres 01 de fevereiro de 2017 às 20:20

[695.] Nomes, slogans e títulos de anúncios

Num anúncio de Monção e Melgaço, Origem & Destino do Alvarinho, o copo tem raízes e tronco de árvore, sobrepõe-se com grande nitidez à paisagem desfocada, e mostra o vinho em movimento de onda, impossível de não o sentir em verdadeiro movimento.

Idade, em francês, leva acento circunflexo: âge. O nome de um produto de Vichy de combate ao envelhecimento é por isso bilingue: "Slow Âge." A confusão linguística passa para o português, quando o anúncio, aplicando o chamado "Acordo Ortográfico", mete ao barulho os agentes bolsistas quando quer usar o adjectivo corrector. Em "acordês", a frase fica estranhíssima: "Cuidado corretor diário!" Será um aviso a quem especula na bolsa?

 

O título em inglês de um anúncio dos relógios One não dá para traduzir literalmente: "Is your love a true color?" Vale a pena um parêntesis: como os países de língua inglesa não têm "acordês", o anúncio usa a versão dos EUA de "color", quando todos os outros países anglófonos usam "colour". "True colour" significa o que se é de facto e não o que se parece. Quer dizer que os publicitários internacionais escolheram um slogan sem duplo sentido nas outras línguas. A expressão metafórica, usando o duplo sentido de "colour", perde-se na tradução. Mas o imperialismo linguístico prevaleceu e os publicitários portugueses mantiveram a frase em inglês, acrescentando uma pseudotradução que causa confusão junto do original: "Qual é a cor do teu amor?" Semanticamente, a coisa não resultou lá muito bem, mas pode ser que alguém queira a) responder, b) pensar nas cores possíveis do amor, c) decidir a cor do seu amor, tendo algum, e d) comprar o relógio.

 

Um anúncio do novo Mini John Cooper Works Clubman (que raio de nome para um carro) apresenta-se com esta ordem ao observador: "Começa este ano em 6,3 seg." Eu fiquei confundido, porque li com um sentido diferente do pretendido: este ano começa em 6,3 segundos. Como o ano começou, como sempre, de um segundo para outro, não percebi. Também não entendi porque escreveram "seg." em vez de segundos. E o anúncio não explica, para ignorantes como eu, a que se referem esses 6,3 segundos. O texto não explica, obrigando a pensar que se trata do lapso de tempo que o carro necessita para chegar dos zero aos 100 Km/hora.

 

A Mercedes optou por um neologismo para o slogan do seu novo Mercedes-AMG GLC 43 4MATIC Coupé (que raio de nome). Diz, simplesmente: "SUVerior." A simplicidade é sempre bem-vinda, quando eficaz. Aqui é um bocadinho irritante, como aquelas piadas em torno de palavras que não chegam a ter graça.

 

Um anúncio de Mini Clubman (um bom nome) é muito culto na frase de abertura. Reza assim: "51º44'08.81''N 1º11'41.81''W? O Mini Clubman oferece-te a navegação." As coordenadas geográficas servem para chamar a atenção para o texto, não se dê o caso de o observador não ligar à foto do carro. Fui logo ver que coordenada é aquela e fiquei muito contente. É o centro de visitas da Mini numa rua esconsa perpendicular à Horspath Road, em Oxford. Fica perto do Oxford Golf Club. Saindo do centro ou da universidade, o melhor é tomar a Eastern By-Pass Road e seguir direitinho até à Horspath Road. É só virar duas vezes à direita e já está: 51º44'08.81''N 1º11'41.81''W!

 

Gostei das boas-vindas do título deste anúncio do Millennium BCP: "Bem-vindo à sua nova sala de mercados!" Gostei, porque não há nova sala de mercados. É metafórica. O Millennium apresenta-nos o "MTrader, a sua nova plataforma de negociação em bolsa". Precisamente por a aplicação substituir a inexistente "sala de mercados" é que a frase de acesso ao anúncio é estimulante.

 

Termino com um anúncio que me agradou pela simplicidade eficaz e esteticamente agradável: num anúncio de Monção e Melgaço, Origem & Destino do Alvarinho, o copo tem raízes e tronco de árvore, sobrepõe-se com grande nitidez à paisagem desfocada, e mostra o vinho em movimento de onda, impossível de não o sentir em verdadeiro movimento. O anúncio resulta muito evocativo, suave, convidativo. 

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar