Eduardo Cintra Torres
Eduardo Cintra Torres 21 de junho de 2017 às 19:07

[714.] Slogans em anúncios de automóveis

Com o aumento da venda de carros, devido em primeiro lugar à procura por empresas de aluguer, a publicidade automóvel anima os media. Os publicitários dão voltas à cabeça para inventarem slogans atractivos, mas a retórica das frases atractivas parece ter-se esgotado ao longo dos anos.

O slogan que mais me intrigou foi o de Mercedes-Benz, pois era muito factual, talvez o mais factual dos slogans em muito tempo: "Oferta da linha AMG em toda a gama Mercedes-Benz". A minha ignorância sobre o significado de "linha AMG" levou-me ao Google e, como todos os ignorantes, fiquei satisfeito por ver que não estava sozinho. Existem imensos links com a mesma pergunta, incluindo um a ironizar, dizendo que AMG significa "Ah, my God!" As respostas que encontrei satisfizeram a curiosidade. AMG será a abreviatura de Hans Werner Aufrecht (A) e Erhard Melcher (M) sócios, sendo Großaspach (G) o local de nascimento de Aufrecht. Acontece que a bota não acerta com a perdigota e por isso desisti de tentar perceber porque chamam assim à "oferta" de certos acessórios.

 

Micra, de Nissan, é, segundo o slogan, "o cúmplice perfeito". Na foto, um casal necessariamente ainda jovem avança decidido com malas, quase a correr, para a cumplicidade automóvel. "Juntos, tudo é possível", diz o texto. Eu penso que sim, que, em publicidade texto e imagem juntos tornam tudo possível. O anúncio, mais um pequeno milagre do Photoshop, aparece em duas versões na imprensa: numa versão, o casal a correr para o carro no lado esquerdo; noutra versão, a imagem invertida. Num, o carro é encarnado; noutro, é laranja. Num, nasce o sol; noutro, põe-se (e que bem trabalharam a luz solar e as sombras no software!). Num, a matrícula é 08-TXW-88; noutro, é 88-MXT-80. De facto, tudo é possível.

 

Modesto, o slogan do novo Honda Civic - "Aceite o desafio" - deixa a humildade no texto de desenvolvimento, pois sugere, a fechar, filosofia de livro de auto-ajuda: "O que não nos desafia não nos transforma." Como também me diz que me espera "um novo caminho", fiquei surpreendido por ver na foto o carro num caminho de pedras no que parece ser o topo do Monument Valley. Mas, lá está, com texto e foto juntos, tudo é possível, desde logo no caminho Photoshop.

 

O que faltava numa imagem de anúncio automóvel? O arco-íris. A novidade vem num reclame do novo Swift de Suzuki. Lá está ele numa estrada com o arco-íris ao fundo. O slogan diz "Conduzir até à base do arco-íris", uma curiosidade científica, dado que nunca se pode chegar à base de um arco-íris. Daí que o texto do anúncio, muito técnico, não vá por essa estrada e prefira desenvolver características factuais do veículo.

 

A nova Hyundai i30 SW promete no slogan "Espaço para a vida", porque, diz o texto, "dá-lhe espaço para si, para a sua família, para o trabalho e para muito mais." Lembrei-me do fado com letra de Vasco de Lima Couto, que Lenita Gentil cantava: "Preciso de espaço." Gostei do detalhe de o carro dar espaço para o trabalho, tipo "open space".

 

O novo Škoda Kodiaq tem sete lugares e, portanto, promete estar desenhado "para organizar a mais desorganizada das famílias" e permitir ao observador "voltar a sentir aquela sensação natural de liberdade." Quando me falam em liberdade, eu ponho-me logo em sentido, porque a liberdade é o que há de mais importante. A palavra está no slogan: "Reconecta-te com a sensação de liberdade." Não inclui "aquela" sensação, mas inclui a liberdade. O que ficou mal foi o verbo reconectar, que é esteticamente desagradável. Talvez por isso, os publicitários deixaram-na cair no texto de desenvolvimento das qualidades do carro.

 

O novo BMW Série 4 Coupé não faz a coisa por menos: quer que nos manifestemos contra o Governo, ou coisa assim, por haver falta de estradas. Diz o slogan: "Exija mais estrada." Mái-nada!

 

O slogan de Porsche Cayenne diz-me ser o carro "o SUV desportivo que sempre quis. Com o equipamento que sempre desejou." Exacto. Sempre quis, sempre desejei. Em letras pequenas vem o preço: "A partir de 98.938,00 €". Portanto: sempre quis, sempre desejei, nunca terei. Ainda se fosse a 98.937,99 €.

 

Coluna semanal à quinta-feira

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar