Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 08 de fevereiro de 2017 às 20:48

A boutique que vai assessorar um IPO de biliões 

Criada em plena crise financeira, em 2007, por Ken Moelis, a boutique ganha assim o negócio da sua vida, sendo escolhida para ajudar a empresa saudita a concretizar o maior IPO de sempre.

Nem Goldman, nem Citigroup, nem JPMorgan ou qualquer outro grande banco de Wall Street. A assessoria da operação de colocação em bolsa da Saudi Aramco, cuja avaliação poderá andar em torno de dois biliões de dólares, ficará a cargo de uma boutique de investimento, a Moelis & Co, avança o Financial Times.

São cada vez mais as casas de investimento independentes que são escolhidas para tratarem de IPO e operações de fusões e aquisições, mas ao contrário do que acontece em grande parte destes negócios, onde há um grupo de instituições responsáveis, a oferta pública inicial da maior petrolífera do mundo terá apenas um "adviser": a Moelis.

Criada em plena crise financeira, em 2007, por Ken Moelis, a boutique ganha assim o negócio da sua vida, sendo escolhida para ajudar a empresa saudita a concretizar o maior IPO de sempre. A Arábia Saudita pretende vender 5% do capital da Saudi Aramco, potencialmente avaliados em 100 mil milhões de dólares, uma operação que deverá avançar no próximo ano. Mas, se para a Moelis assessorar esta operação é motivo para celebração, uma vez que as comissões deverão ser apetitosas, os grandes bancos ficam fora de um banquete aguardado com expectativa.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub