Ulisses Pereira
Ulisses Pereira 10 de abril de 2017 às 11:08

A calma desejada

Em linguagem futebolística, depois da goleada das últimas semanas, é importante que se coloque algum gelo.
Comente aqui o artigo de Ulisses Pereira

A semana passada na Bolsa portuguesa foi de quedas ligeiras e não foi surpreendente. Tal como tinha escrito há uma semana atrás, apesar dos expressivos sinais de força dados pelo PSI, a velocidade das subidas tinha sido tão grande - colocando os indicadores técnicos em situação extrema de "sobrecompra" - que era praticamente inevitável que a subida parasse por ali.

A retracção da passada semana não era apenas expectável como também desejável. Conforme escrevi no último artigo "O cenário perfeito seria ver o PSI, durante algumas semanas, a retrair e a consolidar junto da resistência quebrada, fazendo arrefecer os indicadores técnicos antes de regressar às subidas." Por agora, o mercado parece estar a querer fazer-me a vontade e está a traçar um início de rota perfeito.

O que os touros têm que assegurar é que o PSI aguente a zona entre os 4750 e os 4850 pontos. Enquanto tal suceder, continuarão no controlo do mercado em termos de curto e médio prazo.

Em linguagem futebolística, depois da goleada das últimas semanas, é importante que se coloque algum gelo, de forma a refrear alguma euforia. É importante que estas correcções "abanem as mãos fracas" e permitam que outros entrem no mercado. Por mais paradoxal que possa parecer, com excepção da última fase, os "Bull Markets" alimentam-se de cepticismo e não de euforia.

Por tudo isto, esta semana aborrecida foi uma vitória para touros. Tudo o que eles precisam é de mais algum tempo sem emoção, com o mercado a digerir os ganhos. Há tempo para regressar às subidas.


Nem Ulisses Pereira, nem os seus clientes, nem a DIF Brokers detêm posição sobre os activos analisados. Deve ser consultado o disclaimer integral aqui


Analista Dif Brokers
ulisses.pereira@difbroker.com