Jorge Marrão
Jorge Marrão 24 de maio de 2017 às 19:54

A dura realidade

A vitória sobre os procedimentos de défice excessivo tem um sabor amargo nos diferentes partidos.

A FRASE...

 

"Centeno dispensa condições mais vantajosas para pagar empréstimos europeus."

 

Negócios, 24 de Maio de 2017

 

A ANÁLISE...

 

As divergências entre as opções orçamentais expansionistas e/ou de equilíbrio das contas públicas parecem não ser já fatores de identidade dos partidos à esquerda e direita. A escolha de Passos Coelho como anátema da geringonça, e a persistência da Europa disciplinadora de inspiração protestante, trocou as voltas a todos os partidos. Uns rendidos, outros domesticados e/ou resignados perante a força da Europa dos tratados, e pelo efeito da dívida pública colossal, já conseguimos sair do procedimento de défice excessivo. Os keynesianos foram temporariamente derrotados. A austeridade expansionista preparou o terreno. A vitória sobre os procedimentos de défice excessivo tem um sabor amargo nos diferentes partidos: as vozes grossas prometidas na Europa pela esquerda foram diversão jornalística; o catastrofismo orçamental esperado pela direita não se concretizou. A Europa ganhou assim aliados para a sua causa.

 

Paradoxalmente os que não compreendiam, e abominavam, as agências de "rating" e os mercados, quando na oposição, foram aqueles que inesperadamente contribuíram para afirmar que os mercados mandam nas finanças públicas quando estas se descontrolam. A partir desta viragem do PS, e dos partidos de apoio ao Governo, de na ação concreta política respeitar a Europa dos tratados, e ainda que a retórica se mantenha a do passado, os próximos meses serão apenas para disfarçar esta dura realidade de obedecer às normas europeias aplicáveis aos países endividados do euro.

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

 

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências directas e indirectas das políticas para todos os sectores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Y 25.05.2017

Centeno é um DEUS