José M. Brandão de Brito
José M. Brandão de Brito 16 de Novembro de 2016 às 21:05

A mais rápida passagem de besta a bestial

O que mudou para transformar o mais perigoso político da História americana no mais promissor estratego económico, em apenas dois dias?

A FRASE...

 

"Os investidores estão exuberantes com o fim da era da austeridade sinalizado por Trump."

 

Reuters News, 10 de novembro de 2016

 

A ANÁLISE...

 

Como é possível caracterizar a era Obama de austera quando a dívida pública dos EUA durante a sua presidência cresceu 64 p.p. do PIB e, em termos absolutos, aumentou cerca de 10 biliões de dólares - quase tanto como todos os outros anteriores quarenta e três Presidentes juntos?

 

É verdade que o candidato Trump prometeu um programa de construção de infraestruturas e de redução de impostos como forma de alavancar o investimento e o emprego. Contudo, o impacto orçamental negativo destas medidas deverá ser compensado pela redução nas prestações sociais e nos encargos ambientais e pelo menor intervencionismo militar dos EUA, entre outras medidas de racionalização do Governo federal dos EUA. No fim das contas, é provável que a política orçamental do Presidente Donald Trump venha a revelar-se menos expansionista (mais austera) do que a de Barack Obama. Se essa é a razão da exuberância dos investidores, o potencial de desilusão é considerável.

 

Mas, não obstante a incerteza em torno da política económica americana nos próximos quatro anos, há uma coisa que não percebo: não era a vitória de Trump suposta ser uma catástrofe para a economia mundial e os mercados financeiros internacionais? Não foi com base nessa avaliação que dezanove Prémios Nobel da Economia assinaram uma carta aberta ao povo americano explicitamente recomendando o voto em Hillary Clinton? O que mudou para transformar o mais perigoso político da História americana no mais promissor estratego económico, em apenas dois dias?

 

Este artigo está em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

 

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências directas e indirectas das políticas para todos os sectores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado joaoduarte2014 Há 2 semanas

esqueceram-se depublicar o resto do artigo ou o autor não sabia a resposta?

comentários mais recentes
joaoduarte2014 Há 2 semanas

esqueceram-se depublicar o resto do artigo ou o autor não sabia a resposta?

Anónimo Há 2 semanas

E engracado que o charlatou sonhador e exactamente o contrario disto,para mim e claro.