Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 16 de janeiro de 2018 às 21:46

A mega-recuperação dos negócios na Europa  

O bom momento vivido pelos mercados financeiros mundiais tem determinado a recuperação dos movimentos de fusões e aquisições a nível global.

Mas, na Europa, a recuperação demorou mais a chegar. Depois de vários anos com os negócios protagonizados por empresas norte-americanas e asiáticas em destaque, em 2017, a Zona Euro viveu o melhor ano em fusões e aquisições dos últimos dez anos, segundo dados divulgados pela Mergermarket e citados pela CNBC. Só no ano passado foram anunciados 4.000 negócios a envolver empresas europeias, num total de 476,7 mil milhões de euros. Este montante está 19,3% acima do valor registado no ano anterior. "Apesar de um claro aumento na consolidação doméstica no Reino Unido, a Zona Euro representa 57,4% do valor europeu", explica Jonathan Klonowski, da Mergermarket, no relatório. Esta recuperação é sustentada pelo bom momento vivido na região. Um relatório divulgado pelo Banco Central Europeu (BCE) antecipa que a economia da Zona Euro tenha crescido 2,4%, em 2017. Com a recuperação europeia bem encarrilada, 2018 pode ser mais um bom ano para a concretização de novos negócios entre cotadas. Basta que as empresas queiram investir.

 

Jornalista

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar