Raquel Godinho
Raquel Godinho 03 de outubro de 2017 às 20:28

Afinal, os espanhóis não aprenderam com o passado

A crise financeira de 2008 teve origem no sector imobiliário. Este sector foi duramente "castigado" em países como Espanha, onde centenas de pessoas foram despejadas das suas casas por não conseguirem cumprir com as suas responsabilidades junto dos bancos.

Os últimos anos foram de recuperação e alguns parecem até já ter esquecido tudo aquilo por que passaram. As últimas semanas, aliás, foram até marcadas por alguns alertas de preocupação. Diego Galiano, presidente do Conselho Geral de Colégios de Agentes da Propriedade Imobiliária (API), afirmou, na semana passada, que começava a ficar "preocupado" porque "há entidades financeiras que estão a superar o limite prudencial na concessão de crédito, ao conceder 100% do valor de alguns imóveis". "É muito importante estar vigilante para evitar que se repitam práticas deste tipo que levaram a crise imobiliária que vivemos há poucos anos", acrescentou citado pelo El Economista. Segundo os dados revelados pelo jornal, no espaço de um ano, os financiamentos em que é concedido 100% ou mais da avaliação duplicaram no último ano. Números que preocupam o sector e que demonstram que a memória é muito curta, mesmo quando falamos dos piores episódios da História.

 

Jornalista

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar