Teresa Damásio
Teresa Damásio 24 de maio de 2017 às 19:26

"Agora Portugal leva tudo à frente"

Os portugueses têm sido os primeiros a experimentar esta sensação de que agora Portugal leva tudo à frente. Depois de vários anos agrilhoados na tristeza e conformados com a inevitabilidade de que aos portugueses nada era permitido.

A vitória no euro(1). A vitória na Eurovisão(2). A vitória na Taça do Mundo de Pares de Ginástica Acrobática(3). O Santo Padre visita Fátima e canoniza Jacinta e Francisco. A indicação de António Guterres para secretário-geral das Nações Unidas, no processo mais transparente de sempre(4).

 

A presença cada vez mais assídua na imprensa internacional para dar a conhecer os bons resultados da nossa economia, mas principalmente das nossas praias, dos nossos têxteis, sapatos, escritores, arquitetos, maestrinas, escritores, escultores, das nossas lojas, do nosso comércio e de tudo aquilo que transformou Portugal numa referência do Fazer Bem!

 

Os Velhos do Restelo vinham proclamando aos quatro ventos que todas as melhorias da economia portuguesa se deviam a uma "geringonça" nas estatísticas e que seria muito difícil a Portugal voltar a uma situação de quase normalidade financeira apesar de todos os indicadores darem nota disso mesmo.

 

A 22 de maio chega a notícia pela qual todos esperávamos. A Comissão Europeia recomenda a saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo (PDE)(5).

Com a publicação da Recomendação da Comissão, a "vox populi" ganha dimensão transnacional. Os portugueses têm sido os primeiros a experimentar esta sensação de que agora Portugal leva tudo à frente. Depois de vários anos agrilhoados na tristeza e conformados com a inevitabilidade de que aos portugueses nada era permitido, além duma vida preenchida com angústia em relação ao futuro. Eis que, como que por magia, há um despertar nacional e percebemos, nós e o mundo, que aquilo que se passou nos últimos anos foi um pesadelo e que Portugal foi ao longo da sua História aquilo que é hoje - um país ousado, resiliente, fascinante, inovador, criativo e muito bonito!

 

Agora Portugal leva tudo à frente. Sim! Leva tudo à frente! No entanto, é importante ter presente que muito do nosso crescimento económico se deve ao turismo e que também ganhamos com a crise nalguns países da área do mediterrâneo que veem uma descida de procura face aos riscos de atentados. Por isso, temos de nos  focar na descida da dívida pública e, porque não, passar a ter excedentes orçamentais. No passado dia 19, pude testemunhar isso mesmo quando assisti à conferência dada por José Luís Simões(6), no ISG - Instituto Superior de Gestão, acerca do tema " A realidade do Grupo Luís Simões na cadeia de valor de abastecimento e o impacto na criação de valor"(7). De forma bastante estruturada e com um discurso motivador, Luís Simões explicou que Portugal é, neste momento, um dos melhores países europeus para se terem e fazerem negócios e que seremos de certeza um dos países de futuro e com futuro!

 

Indubitavelmente, chegou a hora de Portugal levar tudo à frente!

 

(1)A 10 de Julho de 2016, a selecção portuguesa sagrou-se campeã europeia de futebol.

 

(2)A 13 de maio de 2017, Salvador Sobral venceu a final do Festival Eurovisão da Canção disputada, em Kiev, na Ucrânia, com a música "Amar pelos dois".

 

(3)A 9 de abril de 2017 João Martins (GCP) e Carolina Dias (GCP) venceram a Taça do Mundo de Pares de Ginástica Acrobática, na Bélgica.

 

(4) A 6 de outubro de 2016, o Conselho de Segurança das Nações Unidas indicou formalmente António Guterres para secretário-geral das Nações Unidas.

 

(5)https://ec.europa.eu/info/sites/info/files/2017-european-semester-country-specific-recommendations-commission-recommendations_-_portugal.pdf

 

(6)Presidente do Conselho de Administração do Grupo Luís Simões

 

(7)http://www.luis-simoes.pt

 

Administradora do ISG | Instituto Superior de Gestão e do Grupo Ensinus

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 25.05.2017

É o delírio total...

Excelente artigo 25.05.2017

Motivador, Força Portugal, é bom ler artigos de gente positiva, é que há a tal cambada que quer desgraças (gente doente).